últimas notícias
Marcos da Costa é pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PTB
Marcos da Costa é pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PTB
Foto: Reprodução

Marcos da Costa quer criar aliança entre Prefeitura de SP e governo Bolsonaro

Em entrevista à Rádio Trianon e à Gazeta, pré-candidato à Prefeitura de SP pelo PTB garante que partido está unido em torno de seu nome na Capital

Nesta terça-feira, o programa Metrópole em Foco, da "Rádio Trianon", comandado pelo jornalista Pedro Nastri, e o jornal Gazeta de S. Paulo entrevistaram Marcos da Costa (PTB), pré-candidato à prefeitura de São Paulo. A rádio e o jornal promovem uma série de encontros virtuais com os pré-candidatos desde junho.

Marcos da Costa é ex-presidente da Seção de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP) e nunca havia disputado uma eleição. A falta de conhecimento da população em relação a seu nome, garantiu, vai ser suprida pelo trabalho da imprensa e por uma campanha baseada nas redes sociais.

O presidente nacional do PTB é Roberto Jefferson, conhecido por ser um fiel defensor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Inicialmente, Jefferson não queria a escolha do ex-presidente da OAB-SP como candidato a prefeito, por considerar que seu perfil não é conservador o suficiente. O presidente do diretório estadual do PTB, o deputado estadual Campos Machado, porém, insistiu na manutenção do nome do advogado para as eleições municipais.

Na entrevista à Rádio Trianon e à Gazeta, Costa garantiu que a situação está resolvida dentro do partido. “O presidente nacional não me conhecia. As lideranças do partido conversaram, o próprio Campos Machado apresentou o testemunho do meu trabalho, da minha vida, e hoje o partido está unido em torno da minha pré-candidatura”.

O PTB está na base de apoio do governo federal e, por isso, Costa pretende associar sua imagem à do presidente durante a campanha de 2020. Entre os valores em comum com Bolsonaro, citou o pré-candidato, estão a defesa da família, da pátria e de Deus. Ele disse também ser fundamental que a cidade tenha uma boa relação com o governo federal.

“São Paulo precisa do Brasil e o Brasil precisa de São Paulo. Vai haver, sim, uma relação de parceria. Aqui, o governo Bolsonaro vai ter uma aliança com a Prefeitura de São Paulo".

Marcos da Costa sofreu um acidente de carro em 2015, e precisou amputar uma das pernas. Ele usou cadeira de rodas por um tempo e, depois, passou a adotar uma prótese. Para ele, a manutenção das calçadas e a acessibilidade da Capital é um tema a ser enfrentado. “As calçadas da cidade são muito ruins. Não consigo ir de casa até a padaria em uma cadeira de rodas”, disse.

Na entrevista, ele também citou de forma recorrente ser um defensor da democracia e falou da importância do combate ao racismo. A sua candidata a vice é a cabo Edjane, e também destacou a importância de ter uma figura feminina na pré-campanha. “Vivemos num país machista. Nos parlamentos, só ganhamos em termo de participação das mulheres do Haiti. É preciso abrir portas sempre para as mulheres”.

Na sequência das entrevistas com os pré-candidatos, na quinta-feira (27) o programa Metrópole em Foco e a Gazeta vão receber Eduardo Jorge (PV). O programa já entrevistou Filipe Sabará (Novo), Orlando Silva (PCdoB), Jilmar Tatto (PT), Andrea Matarazzo (PSD), Guilherme Boulos (Psol), Levy Fidélix (PRTB) e, agora, Marcos da Costa (PTB).

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta