últimas notícias
Policial aponta arma para motoboy na zona norte da Capital
Policial aponta arma para motoboy na zona norte da Capital
Foto: Reprodução

Defesa de motoboy preso na zona norte diz que homem foi vítima de abuso de autoridade

Segundo advogado, seu cliente é inocente da tentativa de roubo e foi vítima de abuso de autoridade e falsa comunicação de crime

Um motoboy de 29 anos foi preso por um policial militar à paisana na noite de sexta-feira (28) no Tremembé, na zona norte da Capital, sob acusação de tentativa de assalto a um veículo que seria do PM. A defesa do suspeito, porém, diz que o rapaz tinha parado na rua com a sua moto para fumar um cigarro de maconha, e que foi vítima de abuso de autoridade por parte do policial.

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram quando o soldado, que atua na Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e estava de folga e sem uniforme, aponta uma pistola para André Andrade Mezzete, de 29, que estava sentado rendido, e o arrasta para a calçada da rua Marco Rutini, no Tremembé, com xingamentos como “verme” e “noia”, uma gíria usada de forma pejorativa para usuários de drogas.

O motoboy foi preso por tentativa de assalto a um veículo que seria do soldado, provavelmente a moto que ele usava. A Justiça converteu a prisão em flagrante de André em preventiva para que ele responda preso pelo crime.

Segundo o advogado Paschoal Caruso Júnior, seu cliente é inocente da tentativa de roubo e foi vítima de abuso de autoridade e falsa comunicação de crime.

De acordo com ele, André tinha acabado de fazer a última entrega de pizza e decidiu parar para fumar um cigarro de maconha. Nas imagens é possível ver sua moto e a mochila térmica próximas dele.

"Eu não tenho dúvidas que o André foi vítima de racismo. Ele não agrediu ninguém, ele não maltratou ninguém, ele não fez mal para ninguém. A gente não sabe o porquê de tudo isso", disse à "TV Globo".

André já cumpriu pena por receptação de carro irregular em 2018.

Familiares e amigos fizeram um ato para pressionar pela apuração da agressão em frente ao 72º DP (Vila Penteado) na noite deste domingo (30) , segundo a família, André esteve preso.

Comentários

Tops da Gazeta