últimas notícias
De acordo com os policiais, o lugar estava em péssimas condições de higiene
De acordo com os policiais, o lugar estava em péssimas condições de higiene
Foto: Divulgação/Polícia Civil de SP

Dono de canil clandestino cruzava mãe com os filhos para aumentar procriação dos cães

Homem foi preso com base nova lei de maus-tratos a animais; polícia encontrou aves silvestres no local

Na quinta-feira (1º), o dono de um canil clandestino foi preso no Capão Redondo, na zona sul da Capital, com base na nova lei de maus-tratos a animais, que entrou em vigor na última terça-feira (29). De acordo com a Polícia Civil, foi uma das primeiras prisões após a validação da nova lei federal.

A lei aumenta a pena para esse crime de 2 para 5 anos de prisão. De acordo com a investigação, o proprietário do imóvel cortava os rabos de filhotes da raça Pinscher, e isso é proibido por lei.

Ele também cruzava a mãe com os filhos para aumentar a procriação dos cães, segundo o Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Além dos cachorros, a polícia encontrou aves silvestres. De acordo com os agentes, o lugar estava em péssimas condições de higiene, com cachorros presos em galinheiros. Todos os animais foram resgatados e passarão por avaliações com veterinários.

O homem preso foi indiciado pelo crime na 2ª Delegacia da Divisão de Investigações Sobre Infrações de Maus Tratos a Animais e Demais Infrações Contra o Meio Ambiente.

Comentários

Tops da Gazeta