últimas notícias
De olho no Poder
Semanalmente, o jornalista Bruno Hoffmann traz uma apuração exclusiva sobre a política paulista.
[email protected]
Entre ponte e túnel, a deputada federal Rosana Valle (PSB) diz defender a opção que não impeça a expansão do Porto de Santos
Entre ponte e túnel, a deputada federal Rosana Valle (PSB) diz defender a opção que não impeça a expansão do Porto de Santos

Parlamentares esperam construção de ponte (ou túnel) entre Santos e Guarujá

De Olho no Poder: os fatos da política de São Paulo na visão do jornalista Bruno Hoffmann

Nesta semana, a Secretaria de Logística e Transporte do estado de SP entregou ao governo federal o novo projeto da ponte entre Santos e Guarujá. À coluna, a deputada federal Rosana Valle (PSB) afirma que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, porém, toma providências para conceder as obras de um túnel entre as cidades à iniciativa privada. Entre ponte e túnel, Rosana diz defender a opção que não impeça a expansão do Porto de Santos. “Temos que ser responsáveis para não prejudicar o comércio exterior brasileiro e a economia do País”. Por sua vez, o deputado estadual Tenente Coimbra (PSL) se diz favorável ao túnel. “Ele não compromete o canal do porto, o cone aéreo do futuro aeroporto de Guarujá e, principalmente, ajuda a mobilidade urbana”. O parlamentar afirma, porém, que concordaria com a construção da ponte caso fosse a solução mais viável.

Vice de Covas.

O vereador Ricardo Nunes (MDB) explicou ao “Estadão” que a sua escolha para ser vice na chapa de Bruno Covas (PSDB) à Prefeitura de São Paulo se passou principalmente pela sua influência eleitoral na zona sul da cidade. Ele lembrou que, em 2016, João Doria (PSDB) ganhou em todas as zonas eleitorais para a prefeitura, com exceção de Grajaú e Parelheiros, onde a vitória foi de Marta Suplicy, à época do MDB, partido de Nunes. “Muito por conta do mérito dela, mas indiscutivelmente tive uma participação nesse processo”, explicou ele.

Nega agressão.

Na mesma entrevista, a empresária Regina Carnovale Nunes, casada com Ricardo Nunes, negou que tenha sido vítima de agressões e de ameaças pelo marido em 2011, conforme relata boletim de ocorrência que ela fez à época. Questionada pelo jornal sobre o motivo de ter ido à delegacia, a empresária respondeu: “Não me lembro de ter feito aquele boletim de ocorrência”.

Nova lei.

Nesta semana, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou a Lei de Liberdade Religiosa, que regulamenta o princípio constitucional do livre exercício do direito à crença no Estado. Entre outros pontos, o projeto estabelece multas para discriminação religiosa, como vandalismo a símbolos sagrados. A autora do projeto, a deputada estadual Dra. Damaris Moura (PSDB), disse ser muito importante a aprovação de uma lei como esta “em um momento de tanta intransigência e polarização no País e no mundo”.

Da Câmara à Alesp.

A vereadora Patrícia Bezerra (PSDB) não concorreu à reeleição para a Câmara Municipal de São Paulo neste ano, abrindo espaço para o marido, Carlos Bezerra Jr. (ambos do PSDB), que conquistou uma vaga de vereador na Capital. Ela tomou a decisão por ser a primeira suplente de uma coligação de 27 deputados estaduais na Alesp e, com as mudanças de parlamentares na Casa provocadas pelas eleições municipais (como, por exemplo, os deputados que se tornaram prefeitos), a tucana deve tomar posse na Alesp já no início de 2021.

“Não é o momento de flexibilizar mais, porém não precisamos retroceder”

Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição à Prefeitura de São Paulo, ao dizer que a Capital não deverá endurecer as restrições logo após as eleições.

Comentários

Tops da Gazeta