últimas notícias
Quase 63% dos tutores de cães e 51% dos tutores de gatos adotaram seus pets em abrigos e ONGs
Quase 63% dos tutores de cães e 51% dos tutores de gatos adotaram seus pets em abrigos e ONGs
Foto: Art2435

Do quintal à cama: as mudanças na vida dos pets em 10 anos

Levantamento aponta que a expectativa de vida dos animais cresceu nos último anos, passando de 9 para quase 18 em cães pequenos

Dados do IBGE mostram que o Brasil conta com mais de 139 milhões de animais de estimação, mas eles já não vivem como há dez anos - ao menos é o que sugere pesquisa da Mars Petcare, divulgada recentemente.

O levantamento, que ouviu 13 mil tutores de cães e gatos, aponta que hoje o vínculo entre tutores e animais está bem mais forte, sendo que 72% dos tutores de cães e 32% dos de gatos já chegaram a cancelar planos para ficarem com seus amigos peludos.

O vínculo maior trouxe ainda outra mudança notável: os animais saíram do quintal e passaram a viver dentro de casa, chegando a dividir a cama com seus tutores. "Se antes o perfil era que os pets cuidassem do quintal, hoje eles são guardiões do nosso sono e, inclusive, muitos tutores relatam que dormem melhor quando seu pet está junto. Alguns fatores ajudaram nesta mudança: o maior envolvimento afetivo, considerando-os como membros da família; o crescimento de lares com uma só pessoa; o adiamento nos planos de ter filhos; a queda na taxa de natalidade e; a verticalização das cidades", diz a pesquisa.

O estudo revela ainda que a maneira como os pets chegam a seus tutores também mudou, com a adoção sendo cada vez mais presente. Quase 63% dos tutores de cães e 51% dos tutores de gatos adotaram seus pets em abrigos e ONGs.

Por fim, um outro levantamento, do Hospital Veterinário Sena Madureira, mostra que a expectativa de vida dos animais também cresceu nos último anos, passando de 10 para 20 nos gatos, de 9 para quase 18 em cães pequenos e de 7 para 13 anos nos cães maiores.

Tops da Gazeta