últimas notícias

Alerta para câncer de pele nos pets

O alerta para dezembro é para o câncer de pele que também ocorre nos pets, com alta incidência, especialmente, em animais com pouca pigmentação, como é o caso dos mais claros, dos brancos e dos despigmentados. Quanto mais clara a pele menor quantidade de melanina, predispondo a pele desprotegida à ações dos raios solares, especialmente nos horários mais críticos, das 10 às 15 horas. Um dos principais motivos do aparecimento do câncer de pele é a exposição exagerada ao sol. As regiões do corpo mais afetadas são: pálpebras, têmporas, pontas das orelhas, lábios e focinho. Não quer dizer que os animais escuros não podem ser afetados pelo câncer de pele, nesses casos geralmente ocorrem nas áreas do corpo onde tem pouco pelo.

Protetores solares específicos para pets são recomendados, ou os indicados para crianças fator 50 - 60. Uso deve ser rotineiro. Películas nas janelas dão proteção contra radiação ultravioleta por onde entra o sol, nos locais onde os pets normalmente gostam de ficar, especialmente para os animais suscetíveis ao câncer de pele. Através da biópsia pode-se classificar o tipo de tumor de pele, para se adotar o melhor tratamento.

Como tratamento a remoção cirúrgica, crioterapia, quimioterapia e radioterapia são utilizadas, sendo que a escolha deve sempre ser feita com acompanhamento de um médico veterinário.

Tops da Gazeta