últimas notícias
O autor Camilo Pellegrini, da equipe de ‘Genesis’
O autor Camilo Pellegrini, da equipe de ‘Genesis’
Foto: Reprodução

"Gênesis" é a estreia da Record

Na noite desta terça, às 21h, a Record promove a estreia de "Gênesis", tratada como uma superprodução por tudo o que a envolve. Novela em sete fases, mais de 250 atores, gravações no Brasil e no exterior, figurinos e efeitos especiais, entre outros detalhes. Camilo Pellegrini, um dos responsáveis pela adaptação, declarou à coluna que "é certamente a novela 'mais grandiosa até então'". A expectativa é bem interessante. "Há uma riqueza épica na trama ao retratar o início do mundo e o desenrolar de tantas gerações. Eu, particularmente, sempre fui fascinado pelo livro de Gênesis. São histórias muito conhecidas e que povoam o imaginário e a fé de bilhões." Pellegrini admite que isso aumenta a responsabilidade de todos os envolvidos: "Numa novela usual, geralmente se lida com o mesmo elenco, os mesmos cenários, do início ao fim. Em 'Gênesis', há uma abundância de lugares e pessoas, personagens que nascem, crescem, morrem e são substituídos por seus filhos, netos e bisnetos. É um desafio maior tanto pelo tamanho da produção quanto pelas constantes mudanças, passagens de tempo e grandiosidade dos acontecimentos".

TV Tudo

Grande antagonista. Em "Genesis", Igor Rickli, Lúcifer, estará presente em todas as fases. Camilo Pellegrini explica como surgiu essa proposta: "Foi um pedido da casa, de que Lúcifer fosse o grande antagonista da novela toda. Assim como Deus também estará presente em todas as fases e é o grande protagonista, conduzindo a história do início ao fim".

Lado musical. Em produções internacionais, não é novidade o ator cantar em cena e "Genesis" vai apostar nessa proposta. "Eu acho que o público vai gostar", diz Pellegrini. "As músicas exibidas no especial [do Domingo Espetacular] foram bem recebidas. Esses números musicais são pontuais, mais ou menos uma vez por semana, e dão um colorido todo especial à trama".

Esquema de Copa. A partir desta quarta, o SBT vai iniciar a cobertura jornalística da final da Libertadores, jogo no dia 30, 17h, no Maracanã. Repórteres no Palmeiras, Santos e no Rio de Janeiro.

Téo liberado. Téo José, no estaleiro por quase 10 dias, recuperado da Covid, volta ao trabalho nesta semana. Ontem foi o último dia de isolamento. Também por causa da final Santos e Palmeiras, fará intervenções diárias no "SBT Brasil".

Tops da Gazeta