últimas notícias
catia
catia
Foto: REPRODUÇÃO

Na boa, TV, o mínimo que se exige é coerência e pés no chão

Quando aqui se fala em bom senso na TV, entre outras coisas, é para se evitar certos absurdos, de forma direta alguns que invariavelmente são cometidos. Por exemplo: programas de culinária após o almoço, tem algum sentido? A dona de casa, em sua maioria, depois de horas pilotando o fogão e, ainda, limpar cozinha, lavar, secar e guardar a louça, comida é o que ela menos quer ouvir nessa hora. Por outra, os pratos espetaculares oferecidos, são proibitivos para grande parte dos lares brasileiros. Por que, então? Sempre é necessário considerar que 47% por cento da população brasileira não têm acesso à rede de esgoto e 16% não recebe água tratada. O Brasil é o segundo país com maior concentração de renda do mundo, atrás apenas do Catar. Este é um retrato que deve sempre ser considerado. Não dá para conversar só com alguns e excluir os demais. Isso se chama burrice e falta de atenção. Pra fazer uma televisão com resultados, e exemplos não faltam, também é preciso coerência e pés no chão.

TV Tudo

Canhota. Gérson de Oliveira Nunes, o Canhotinha, vai completar 81 anos no dia 11, terça-feira. Algo para os canais esportivos colocarem na agenda e prestarem as devidas homenagens. Mais que merecidas. É um dos maiores craques da nossa história.

A propósito. Para algumas TVs, até as especializadas em assuntos esportivos, o mundo, acho, foi descoberto há uns 20 ou 30 anos.

Raramente algo, anterior a isso, é citado ou lembrado. Pobreza de arquivo não é desculpa.

Por exemplo. No caso do futebol, as duplas de grandes atacantes, na maioria das vezes, começam a partir de Casagrande-Sócrates, Zico-Nunes para cá. E olhe lá.

Raramente alguém se recorda de Coutinho-Pelé, Tostão-Dirceu Lopes, além de outros que só conseguiram ganhar três mundiais.

A mesma coisa. Na parte que nos toca, existe sempre a insistência em querer comparar a audiência da TV dos dias atuais com a de anos atrás. Mas não consideram as zilhões de vezes que o mundo girou no meio disso. E o que aconteceu no durante.

Tops da Gazeta