últimas notícias

O valor do X

Estrela do último Salão de São Paulo e cotado para desembarcar no Brasil, o crossover Fiat 500X mostra seus atributos em teste em Portugal Da Reportagem De São Paulo

No último Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado, uma das principais atrações do estande da Fiat era o 500X. O crossover compacto divide plataforma com o Jeep Renegade, mas já conta com o novo motor Firefly 1.3 turbo da FCA que equipa o SUV da marca norte-americana na Europa. É cotado para desembarcar no Brasil ainda este ano. Desde a sua "reinvenção", em 2007, o 500 rapidamente se tornou não só em um novo ícone a nível global como na "força motriz" de boa parte da gama da Fiat. É o caso da versão utilitário esportivo compacto, recentemente atualizada e aqui avaliada na configuração 500X 1.0 Turbo Cross, o nível de equipamento mais generoso da gama.

Em time que está ganhando não se mexe. Esse parece ter sido o lema da Fiat quando da recente atualização do 500X em termos de design, mantendo as suas formas atraentes e um assumido e evidente parentesco estético com o clássico 500, de que as lanternas traseiras são prova notória. Visualmente, as alterações introduzidas com a renovação do 500X se concentram essencialmente nos grupos ópticos. Na frente, além do novo desenho dos faróis, há a disponibilização das luzes integralmente por leds, uma opção cujos benefícios são inegáveis, em termos de estilo quanto funcionais. Também na traseira o destaque são as lanternas em leds, que estabelecem um paralelismo assumido com a mais recente geração do "eterno" 500.

Já no interior, as diferenças estão no painel de instrumentos com novo grafismo e boa leitura e no volante. As maiores evoluções do 500X são as soluções de assistência ao condutor: o sistema de leitura de sinais de trânsito com alerta de velocidade excessiva e o assistente à manutenção na faixa de rodagem são de série em toda a gama.

Dentro do 500X, a qualidade geral é de nível apreciável, garantida por bons materiais, embora alguns plásticos deixem a desejar. A faixa na cor da carroceria que atravessa o tablier com duplo porta-luvas ajuda a criar um ambiente acolhedor e moderno. A capacidade do porta-malas é razoável, oferecendo ainda um fundo falso com duas posições. A habitabilidade é generosa em todos os lugares, inclusive o espaço para pernas oferecido no banco traseiro, o que permite viajar com relativo conforto. O generoso ângulo de abertura das portas favorece o acesso dos passageiros e das cadeirinhas de criança. O computador de bordo e o sistema de infoentretenimento com tela de 7" e câmara traseira são bastante completos.

Mas a principal novidade do 500X é o 1.0 Turbo Cross, um três cilindros pertencente à nova família FireFly de motores modulares a gasolina do Grupo FCA, com uma cilindrada unitária de 333 cc. Com menos de cem quilos de peso, por ser construído totalmente em alumínio, é dotado de injeção direta, turbocompressor e tecnologia MultiAir de distribuição variável.


*Por António de Sousa Pereira, do Absolute Motors/Portugal, especial para a Agência AutoMotrix

Tops da Gazeta