últimas notícias
O presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia sobre os 100 dias de governo nesta quinta-feira
O presidente Jair Bolsonaro participou da cerimônia sobre os 100 dias de governo nesta quinta-feira
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Bolsonaro chega ao 100 dias e lança pacote de 18 ações

governo. Entre as 18 ações estão a assinatura de decretos, revogação de atos normativos e criação de programas

Em uma breve cerimônia em comemoração dos 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que país vive um momento de "céu de brigadeiro". "O general porta-voz disse que o mar está revolto, mas eu tenho certeza que o céu é de brigadeiro. A esperança que todos nós temos no futuro do nosso Brasil. Feliz é o chefe do executivo que pode contar com a bacada de 22 ministros, com servidores, parlamentares, com militares, com civis, com pessoas comprometidas como nunca com o futuro da sua pátria."

O presidente começou sua breve fala, que durou menos de cinco minutos, com um discurso improvisado, brincando com declaração feita minutos antes pelo porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, que comparou as dificuldades de governar o país à navegação em mar revolto.

Durante o evento, que durou apenas 20 minutos, Bolsonaro assinou um pacote com o lançamento de 18 ações de governo, entre elas a assinatura de decretos, revogação de atos normativos e criação de programas.

Sob o lema "100 dias - 100% pelo Brasil", ele aproveitou o evento no Palácio do Planalto para assinar publicamente as ações, numa tentativa de desfazer um mal-estar gerado no início de sua gestão com sucessivas crises, quedas de dois de seus 22 ministros e baixa popularidade.

Última pesquisa Datafolha mostrou que após três meses de governo, o presidente é aprovado por apenas 32% da população. Trata-se da pior avaliação após três meses de governo entre os presidentes eleitos para um primeiro mandato desde a redemocratização de 1985.

Nesta quinta, o presidente voltou a falar que a missão que assumiu em 1º de janeiro é difícil, mas que chegará a um porto seguro com "determinação e Deus no coração".

"A missão é difícil, mas com vontade, determinação e com Deus no coração nos chegaremos a um porto seguro. Meu muito obrigado a todos vocês. E eu pergunto a Deus de vez em quando: 'O que eu fiz para estar aqui?'E eu peço a ele mais do que sabedoria, eu peço força, coragem e determinação para que nos bem possamos juntos cumprir essa missão com esse pais maravilhoso chamado Brasil. Nós temos que acreditar em nosso país e nós acreditamos nele", afirmou.

Entre as medidas assinadas, Bolsonaro promoveu o "revogaço", que tornou sem efeito um total de 250 decretos de caráter normativo numa tentativa de desburocratizar o setor econômico.

A justificativa do governo é que essas normativas tornaram-se, ao longo do tempo, desnecessárias. Os decretos foram editados entre 1903 e 2017, sendo a maior parte deles das áreas de Economia e Defesa. O objetivo é simplificar as normas vigentes e reduzir o excesso de regras.

O pacote inclui programas federais com prazo de execução exauridos, regramentos para eventos já realizados, concessões outorgadas a empresas não mais existentes e diretrizes sobre a situação jurídica de estrangeiros.

Ainda no evento o presidente assinou um pacote de decretos para dar cumprimento a medidas que estavam entre as metas para os cem dias, anunciadas em janeiro pela Casa Civil.
(FP)

Tops da Gazeta