últimas notícias
A Polícia Civil investiga a invasão que aconteceu na Unidade de Saúde da Família do Potuverá, em Itapecerica da Serra e levou à perda de 84 doses da Coronavac
A Polícia Civil investiga a invasão que aconteceu na Unidade de Saúde da Família do Potuverá, em Itapecerica da Serra e levou à perda de 84 doses da Coronavac
Foto: Divulgação/Instituto Butantan

Bolsonaro diz que China liberou insumos para produção da CoronaVac

Segundo Bolsonaro, governo foi informado pela Embaixada da China de que 5,4 mil litros de insumos para a fabricação da CoronaVac devem chegar ao País nos 'próximos dias'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta segunda-feira (25) que a China liberou os insumos para produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. Segundo Bolsonaro, governo foi informado pela Embaixada da China no Brasil de que insumos para a fabricação da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, devem chegar ao País nos "próximos dias".

"A Embaixada da China nos informou, pela manhã, que a exportação dos 5,4 mil litros de insumos para a vacina Coronavac foi aprovada e já estão em área aeroportuária para pronto envio ao Brasil, chegando nos próximos dias", escreveu o presidente no Facebook.

Leia mais

Esquecidos em 1ª lista, GCMs são incluídos em grupo de vacinação

A quantidade de insumos é suficiente para a produção de cerca de 5 milhões de doses do imunizante, de acordo com o Butantan.

Ainda segundo Bolsonaro, o processo de importação da matéria-prima para a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também está com a liberação "acelerada".

 

Comentários

Tops da Gazeta