últimas notícias

Temer rebate acusações do PT e diz que Haddad 'inventa coisas de sua cabeça'

Em novo vídeo, Temer se defende daqueles que o chamam de "golpista" e acusa Fernando Haddad de "inventar as coisas da sua própria cabeça" Por Folhapress

Depois de tentar vincular Geraldo Alckmin (PSDB) a seu governo, o presidente Michel Temer gravou um novo vídeo em que se defende daqueles que o chamam de "golpista" e acusa Fernando Haddad (PT) de "inventar as coisas da sua própria cabeça".

"Quero recomendar a você, quando você e seus companheiros me chamam de 'golpista', [...] eu quero que você leia a Constituição, Haddad", diz o presidente na gravação. "Quando um presidente é impedido, o vice-presidente constitucionalmente assume."

"Hoje, Haddad, ninguém quer cumprir a Constituição. [...] As pessoas querem fazer o que você está fazendo: ou seja, inventar as coisas da sua própria cabeça", afirma Temer. "Não diga isso, Haddad, não combina com você."

O objetivo do presidente com este capítulo de suas gravações na campanha eleitoral é se contrapor às críticas feitas pelo PT a seu governo e, no futuro, vincular sua atuação política aos governos Lula e Dilma Rousseff.

No vídeo, Temer ironiza a candidatura de Haddad. "Você [...] pode ser candidato a vice-presidente ou candidato a presidente da República... Não sei bem como serão as coisas", declara, em referência à provável substituição de Lula na chapa petista.

O presidente ainda rebate críticas do PT à reforma trabalhista, sancionada em seu governo. "Um outro ponto que eu recomendo também na leitura da Constituição, até indico o artigo para você, Haddad, é o artigo 7º, que tem um longo elenco de medidas protetoras do trabalhadores. Não adianta você dizer que nós tiramos direitos dos trabalhadores, porque está na Lei Maior."

Temer encerra com um recado ao petista sobre esses ataques: "Tome cuidado, Haddad. Tenha cuidado".

RESPOSTAS

Temer disse a assessores que não vai deixar sem resposta nenhum ataque que considerar oportunista.

Depois de divulgar dois vídeos na noite de quarta-feira (5) e na manhã desta quinta (6) mostrando a relação dos aliados de Geraldo Alckmin (PSDB) com o seu governo, Temer vai esperar a reação da campanha tucana.

Reservadamente, um aliado do tucano disse que, impopular, Temer é o melhor adversário e que a ideia é atacar.

Segundo o marqueteiro do MDB e do Planalto, Elsinho Mouco, a ordem do presidente é que nenhum ataque fique sem resposta.

"Ataque político é ataque político. Ataque oportunista, falso, terá resposta na hora. Assim deliberou o presidente", disse o marqueteiro.


Confira o vídeo publicado por Michel Temer em seu Twitter.

Tops da Gazeta