Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sexta, 21 Setembro 2018 13:00

Arrecadação tem melhor agosto desde 2014, mas crescimento desacelera

A Receita totalizou R$ 109,7 bilhões, um crescimento real de 1,08% na comparação com mesmo mês de 2017
No ano, as receitas federais somam R$ 953,6 bilhões, alta de 6,9% em relação a janeiro a agosto de 2017 No ano, as receitas federais somam R$ 953,6 bilhões, alta de 6,9% em relação a janeiro a agosto de 2017 Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
Por Folhapress

A arrecadação federal teve o melhor agosto desde 2014, mostram dados divulgados pela Receita Federal nesta sexta-feira (21). A receita totalizou R$ 109,7 bilhões, um crescimento real (descontada a inflação) de 1,08% na comparação com mesmo mês de 2017.

No ano, as receitas federais somam R$ 953,6 bilhões, alta de 6,9% em relação a janeiro a agosto de 2017.

Os dados mostraram uma forte desaceleração no crescimento em relação aos meses anteriores.

Em julho, o crescimento havia sido de 12,84% na mesma comparação.

Os dados do órgão mostram que, se considerar-se somente a arrecadação administrada pela Receita, que representa a maior parte do bolo, a alta em relação a agosto de 2017 limitou-se a 0,6%. Em julho, esse crescimento havia sido de 8,3%.

No caso das receitas administradas por outros órgãos, como royalties de petróleo, que estão crescendo por causa da alta do produto no mercado internacional, o crescimento foi de 24,6%.

A forte desaceleração está relacionada com a base de comparação mais forte do segundo semestre de 2017, quando a atividade econômica começou a crescer com mais força.

A Receita destacou, como pontos de diferença entre agosto deste ano e do ano passado, o fato de que o IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) tiveram alta de 10,5% no mês passado.

Isso aconteceu porque o órgão endureceu a lei que rege a compensação, pelas empresas, de dívidas dos impostos sobre a renda de empresas com créditos tributários no regime de recolhimento por estimativa.

Além disso, a Receita destacou que em agosto do ano passado entraram R$ 2,4 bilhões a mais de recursos referentes ao programa de parcelamento de dívidas tributárias, o PERT.

Com o número maior de brasileiros vivendo no exterior, houve crescimento de 22,02% na arrecadação do Imposto de Renda dos Residentes no Exterior.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado