últimas notícias

Número de urnas eletrônicas substituídas chega a 1.695

Número representa 0,33% do total de urnas utilizadas no pleito deste ano. Minas Gerais foi o estado que teve mais urnas com defeitos Por Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou às 17h45 que chegou a 1.695 o número de urnas eletrônicas que apresentaram defeito e precisaram ser substituídas em todo o país. A quantidade de urnas trocadas corresponde a 0,33% do total de 454.493 dispositivos instalados para viabilizar a votação em todo o País. Até o momento, apenas um município, Três Coroas (RS), passou a adotar a votação manual, segundo o tribunal.

Os estados com o maior número de urnas substituídas foram Minas Gerais (438), Pernambuco (192), São Paulo (163), Rio de Janeiro (145), Sergipe (90), Rio Grande do Sul (82) e Rio Grande do Norte (53).

Eleitores

Eleitores que consultaram o site do TSE neste domingo para encontrar o endereço do local de votação, relataram problemas no sistema. Segundo o TSE, a dificuldade é resultado do grande número de acessos simultâneos. O professor A.R. diz que, ao fazer a busca no site do órgão, recebeu a mensagem de que o nome não havia sido encontrado.

“Eu cadastrei a biometria no ano passado e fiquei na dúvida se meu endereço de votação havia mudado”, conta. “Por isso fiz a consulta no site antes de sair de casa.”

Ele foi até a faculdade onde votou na eleição de 2016, no Butantã, zona oeste, verificou que sua seção era a mesma e conseguiu votar normalmente.

A figurinista L.A. também não encontrou seu endereço no site do TSE.

Ela foi até a Vila Antonieta, na zona leste, onde votou na eleição de 2016, mas lá foi informada de que seu local havia mudado para a Consolação, na região central.

“Estou correndo para lá agora”, disse a figurinista, às 16h.

O TSE recomenda que os eleitores que tiverem problemas no acesso busquem também os sites dos tribunais regionais eleitorais (TRE) de suas localidades.


*Com informações da Folhapress

Tops da Gazeta