últimas notícias

Bolsonaro precisará de habilidade na Câmara

Presidente eleito precisará ser um bom negociador para conseguir aprovar suas propostas na Câmara dos Deputados Da Reportagem De São Paulo

A vitória de Jair Bolsonaro (PSL) com 55% dos votos não é sinônimo de que o novo presidente da República terá vida fácil à frente do Palácio do Planalto. Ele terá que ter habilidade para fazer alianças na Câmara dos Deputados, já que apenas o PRTB se coligou ao PSL, partido de Bolsonaro, durante a campanha eleitoral.

Apesar disso, o PSL é o partido que mais elegeu representantes na Câmara. Foram 52 deputados federais eleitos, o que torna o partido a segunda maior bancada, atrás apenas do PT, partido do candidato derrotado Fernando Haddad, que elegeu 56 deputados.

No estado de São Paulo (veja a tabela ao lado), o PSL liderou as eleições em número de deputados eleitos: 10. Em seguida vem o PT, com oito novos deputados. Ao total,18 partidos terão deputados federais paulistas na próxima legislatura da Câmara dos Deputados.

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, afirmou neste domingo que aprovar a reforma da Previdência é uma prioridade do novo governo. Não é provável que seja uma missão simples. O atual presidente, Michel Temer (MDB), conseguiu aprovar boa parte de suas propostas. Uma das exceções foi a reforma da Previdência, tema em que encontrou obstáculo até com deputados e partidos aliados.

Outra intenção do governo Bolsonaro é a de revogar o estatuto do desarmamento. a de aumentar a desestatização de empresas geridas pelo governo federal e a Escola Sem Partido. A intenção é incluir essa última entre as diretrizes e bases da educação nacional, e já tramita em diversas câmaras municipais pelo País. Todas essas propostas dependem da Câmara e do Senado Federal.



deputados paulistas
*Por Bruno Irala

Tops da Gazeta