últimas notícias

Cirurgia de Bolsonaro deve durar ao menos 3 horas

A cirurgia consiste em abrir o abdome e religar as duas pontas do intestino grosso que hoje estão separadas para que o trânsito intestinal volte ao normal. Por Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se interna neste domingo (27) no Hospital Israelita Albert Einstein (SP) para iniciar os preparativos da cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal a que se submeterá na manhã desta segunda (28).

Segundo o cirurgião Antônio Luiz Macedo, que o acompanha, o procedimento será feito sob anestesia geral e deve levar cerca de três horas. Ele diz que o presidente permanecerá internado no hospital por pelo menos dez dias -o vice Hamilton Mourão assumirá a Presidência durante a cirurgia e nas 48 horas após o procedimento.

Além de Macedo, outros oito profissionais vão participar do procedimento: dois cirurgiões auxiliares, uma instrumentadora, dois anestesistas, uma enfermeira e dois técnicos de enfermagem.

Bolsonaro estará liberado para trabalhos burocráticos depois de duas semanas da cirurgia. "Mas sem carregar peso, reuniões, ficar atrás de computador. A agenda completa, geralmente, só após três semanas a um mês, no máximo", diz o gastrocirurgião Wagner Marcondes, que trabalha há mais de uma década ao lado de Macedo e que também atuará na operação.

A cirurgia consiste em abrir o abdome e religar as duas pontas do intestino grosso que hoje estão separadas para que o trânsito intestinal volte ao normal. A sutura será feita com grampeador cirúrgico e pontos manuais, segundo Marcondes.

Com isso, Bolsonaro deixará de usar a bolsa coletora de fezes, adotada desde setembro, quando foi esfaqueado durante campanha em Juiz de Fora (MG) e teve os intestinos grosso e delgado perfurados.

Tops da Gazeta