Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Segunda, 11 Fevereiro 2019 12:12

Etanol cai em 17 Estados e no DF, diz ANP; preço médio recua 0,79% no País

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve recuo de 0,79% no preço do etanol na semana passada ante a anterior, para R$ 2,758
Em SP, a cotação média do hidratado recuou 1,23% sobre a semana anterior, de R$ 2,592 para R$ 2,560 o litro Em SP, a cotação média do hidratado recuou 1,23% sobre a semana anterior, de R$ 2,592 para R$ 2,560 o litro Tomaz Silva/Agência Brasil
Por Estadão Conteúdo

Os preços do etanol hidratado recuaram nos postos de 17 Estados e do Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Em seis Estados, houve alta. No Acre e no Ceará, estabilidade. No Amapá não havia dados para comparação.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve recuo de 0,79% no preço do etanol na semana passada ante a anterior, para R$ 2,758.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado recuou 1,23% sobre a semana anterior, de R$ 2,592 para R$ 2,560 o litro. Amazonas registrou maior recuo no preço do biocombustível na semana passada, de 2,37%, e a maior alta, de 1,73%, foi na Bahia.

Na comparação mensal, os preços do etanol recuaram em 20 Estados e no Distrito Federal, subiram em cinco e no Amapá não houve avaliação. Na média brasileira o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou baixa de 2,54% na comparação mensal. Amazonas registrou a maior queda nos preços do biocombustível no período mensal, de 5,92%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,13 o litro, em São Paulo, e o máximo individual ficou de R$ 4,949 o litro, no Rio Grande do Sul. São Paulo mantém o menor preço médio estadual, de R$ 2,56 o litro, e o maior preço médio ocorreu nos postos do Acre, de R$ 4,027 o litro.

Competitividade

Os preços médios do etanol permanecem vantajosos ante os da gasolina em apenas cinco Estados brasileiros - Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e São Paulo -, todos grandes produtores do biocombustível. O levantamento da ANP compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 58,37% do preço da gasolina, em São Paulo por 64,42%, em Minas Gerais a 64,83% e em Goiás a 67,06%. No Paraná a paridade está em 69,79%.

Na média brasileira, a paridade é de 65,71% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina segue mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 99,11% para o preço do etanol.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado