últimas notícias

Ateus processam Bolsonaro, Maia e Davi por usarem dinheiro público em caravana ao Vaticano

A Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) pede a condenação os políticos por usarem verba pública para evento de cunho religioso. Da Reportagem

*Com informações de Joelmir Tavares/Folha de São Paulo

A Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) decidiu entrar com um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL), Davi Alcolumbre (DEM) e Rodrigo Maia (DEM). Na ação o grupo diz que os políticos não respeitaram a condição do princípio do Estado Laico e, assim, devem devolver aos cofres públicos todo o valor gasto com a caravana ao Vaticano, para evento de canonização da Irmã Dulce. 

Além dos citados cerca de 20 parlamentares brasileiros viarajam à Itália em avião da FAB (Força Aérea Brasileira) e, por estarem em uma missão oficial do governo, tiveram direito a receber diárias.

A associação indica que a cerimônia era estritamente religiosa e, assim, o Estado brasileiro e seus representantes não respeitaram a laicidade do Estado, ferindo o interesse coletivo. No documento, ainda, é citado um 'favorecimento injustificado à igreja católica'.

A Folha de São Paulo procurou a defesa dos políticos. A presidência da república informou, apenas, que Jair Bolsonaro não participou das comemorações de canonização da Santa. Já a defesas de Maia disse que ainda não havia sido notificada sobre a ação judicial. A defesa de Davi não respondeu.

Tops da Gazeta