Publicidade

X
MANHÃ DE TRANSTORNOS

SPTrans diz que fez ajustes para minimizar impactos da paralisação desta terça

A empresa cita uma decisão na Justiça que determina manutenção de 80% da frota operando nos horários de pico sob pena de multa

Publicidade

Garagem de ônibus com todos os veículos estacionados por conta da greve / Reprodução/TV Globo

Diante da greve de motoristas e cobradores que provoca transtornos no transporte da cidade de São Paulo nesta terça-feira (14), a Prefeitura da cidade se posicionou informando que SPTrans diz que fez ajustes para minimizar impactos da paralisação.

Em nota, a administração municipal lamentou a greve e citou uma decisão liminar na Justiça do Trabalho, do dia 31 de maio, que determina manutenção de 80% da frota operando nos horários de pico e 60% nos demais horários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil. 

A São Paulo Transporte (SPTrans) informou que fez ajustes para minimizar os impactos da paralisação. Doze linhas de ônibus que iam até o Terminal Campo Limpo foram estendidas até a Estação Vila Sônia, onde os passageiros podem fazer a integração com o Metrô. As 11 linhas que levam até o Terminal Vila Nova Cachoeirinha também se estenderam até o Metrô Barra Funda. Sete ônibus foram disponibilizados para o transporte entre os terminais Varginha e Grajaú, para facilitar a conexão com a linha 9 Esmeralda do trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

A paralisação foi aprovada nesta segunda-feira (13) por motoristas após uma audiência de conciliação entre o Sindicato dos Motoristas e Cobradores e as empresas de transporte coletivo terminar sem acordo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo. O texto conta com informações da "Agência Brasil".

Os trabalhadores pedem aumento salarial baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que é de 12,47% (retroativo a maio) e a aplicação do mesmo valor no vale-refeição e na participação nos lucros e resultados. Também é reivindicado o fim da hora de almoço não remunerada.

 

Metrô com operação especial

 

Devido à greve, a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM) informou que vai trabalhaar com oferta máxima de trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

"Metrô, CPTM, ViaQuatro e ViaMobilidade estarão com trens reservas em condições operacionais em todas as linhas para o atendimento à demanda", disse a pasta em comunicado. Dessa forma, a operação ocorrerá durante todo o dia nos moldes da operação realizada em horários de pico.

Por volta das 9:30 desta terça, o site do Metrô de SP informava que as linhas apresentavam operação normal. Mesmo assim, passageiros reclamavam de trens lotados e atrasos na chegada das composições.

 

Site do Metrô de SP informa que linhas operavam normalmente às 9:31am desta terça

Site do Metrô de SP informa que linhas operavam normalmente às 9:31am desta terça. Foto: Reprodução

 

Já no Twitter, a própria companhia que opera o metrô paulista informava que a circulação de trens ainda estava sendo normalizada.

 

Perfil oficial do Metrô de SP informa que linhas 1 e 3 apresentam problemas. Foto: Reprodução

 

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) diz que, se necessário, pode prestar apoio à São Paulo Transporte (SpTrans) com ônibus gratuitos disponibilizados ppor meio do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). O texto conta com informações do "Estadão".

 

Rodízio suspenso

 

A Prefeitura de São Paulo e a Companhia de Engenharia de Tráfego decidiram, que o rodízio municipal de veículos está suspenso nesta terça-feira (14). Assim, carros com placas finais 3 e 4 podem circular pelo centro expandido.

Continuam valendo normalmente o rodízio de placas para veículos pesados (caminhões) e as demais restrições: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF).

Além disso, a administração municipal decidiu também que as faixas exclusivas e corredores de ônibus ficam liberados para circulação de carros de passeio no período da manhã.

A Engenharia de Tráfego da CET informou que mantém monitoramento constante em ruas e avenidas da cidade para organizar a fluidez do tráfego. Mesmo assim, muitos pontos de congestionamento têm afetado a circulação de veículos na manhã desta terça-feira na cidade.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PROIBIDO

Tiktok terá que retirar do ar todo o contéudo +18 em sua plataforma

Segundo a secretária Nacional do Consumidor, a plataforma não foi capaz de assegurar a segurança do sistema que deveria limitar o acesso ao conteúdos adulto

Aborto

Damares celebra decisão dos EUA sobre aborto e espera impacto no Brasil

A interpretação dos magistrados foi de que a interrupção da gravidez não é um direito abraçado pela privacidade prevista pela Constituição

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software