Publicidade

X
Política

TSE aprova com ressalvas contas de Ciro Gomes na campanha de 2018

Corte determinou a devolução de R$ 348,8 mil aos cofres públicas

Publicidade

Ciro Gomes / Marcelo Camargo/Agencia Brasil

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aprovou nesta última terça-feira (9) com ressalvas as contas de campanha de Ciro Gomes (PDT) à Presidência em 2018, e determinou a devolução de R$ 348,8 mil aos cofres públicas, por inconsistências nas contas apresentadas.

As contas foram aprovadas por maioria, havendo divergências somente quanto ao montante a ser restituído. Ao fim, prevaleceu o entendimento do ministro Alexandre de Moraes, que votou pela devolução de valor menor que os R$ 590 mil sugeridos pelo relator, ministro Sergio Banhos.

A divergência se deu em torno de gastos com honorários advocatícios, doações de campanha por pessoa física estrangeira e despesas com hospedagem e fretamento de aeronave, informou o TSE.

O único a votar pela desaprovação das contas foi o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, que ontem (9) participou de sua última sessão plenária no comando da Justiça Eleitoral.

Ainda que com as ressalvas, as contas de Ciro Gomes foram aprovadas “tendo em vista a ausência de vícios graves e o fato de não ter havido empecilhos à verificação das irregularidades da movimentação financeira da campanha”, informou o TSE, em nota.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Carta pró-democracia

'Sociedade levanta sua voz em defesa da democracia', afirma Simone Tebet

Candidata à presidência, que assinou a carta, também reafirmou que tem compromisso com a democracia e que sua candidatura representa esse ideal

Carta pela democracia

Leitura da carta pela democracia é chamada de união de capital e trabalho

Em uma união inusitada, as oito maiores centrais do país assinaram a carta, capitaneada pela Fiesp

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software