últimas notícias
Adson é acusado de se passar por policial para cometer estupros entre 2016 e 2017 ; penas somadas chegam a 59 anos e 8 meses
Adson é acusado de se passar por policial para cometer estupros entre 2016 e 2017 ; penas somadas chegam a 59 anos e 8 meses
Foto: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Homem acusado de estupros em série é condenado a 59 anos

Um homem acusado de se passar por policial federal para cometer ataques sexuais contra 26 mulheres foi condenado pela Justiça por estuprar e roubar nove das vítimas.

As penas somadas de Adson Muniz Santos chegam a 59 anos e oito meses em regime fechado. Os crimes teriam sido cometidos entre os anos de 2016 e 2017. Cabe recurso à decisão.

De acordo com informações do "G1", seis das nove acusações são por estupro. Algumas delas ainda têm roubo, extorsão, sequestro e abuso de poder.

Segundo o Ministério Público (MP), ele cometia os crimes quase sempre da mesma maneira. Primeiro, com credenciais falsas, se apresentava como policial federal e produtor de televisão. Depois, de acordo com a denúncia do MP, mostrava uma arma, também falsa, para ameaçá-las e obriga-las a fazer sexo com ele.

Por fim roubava objetos como celulares e joias e ainda obrigava as vítimas a sacarem dinheiro em caixas eletrônicos. Adson sempre negou as acusações. (GSP)

Tops da Gazeta