últimas notícias

Acervo

IPEM-SP fiscaliza peso de alimentos no Mercadão

A ação tem o objetivo de fiscalizar se o peso indicado na embalagem corresponde ao peso real Por Aline Fonseca

Com a proximidade das festas de fim de ano e o aumento da procura por alimentos que compõe a ceia de Natal, o IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) realizou nesta quarta-feira uma fiscalização no Mercado Municipal, o Mercadão, no centro da capital paulista. Entre os alimentos que foram fiscalizados estão o bacalhau, peru, frutas secas, frutas no geral e oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs, pistaches e amêndoas).

A ação tem o objetivo de fiscalizar se o peso indicado na embalagem de itens pré-medidos (ou seja, pesados sem a presença do consumidor) de responsabilidade do próprio ponto de venda e de produtos de terceiros, corresponde ao peso real do produto. Segundo o órgão, a fiscalização pretende garantir que o consumidor não seja prejudicado nas suas compras e é realizada com rotina no local.

As empresas autuadas terão dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. Até o fechamento desta edição, o Instituto não havia informado se algum estabelecimento tinha sido autuado.

No ano passado, o IPEM-SP realizou a mesma ação no Mercadão e autuaram três estabelecimentos por irregularidades no peso dos produtos.

Procon.

Procon-SP realizou uma pesquisa, com os produtos mais vendidos no Natal, em dez supermercados na capital paulista e encontrou diferença de até 110,11% entre os panetones. Em um estabelecimento na zona leste da cidade, um panetone foi encontrado por R$ 9,99 e, em outro, na zona oeste, a R$ 20,99. A pesquisa foi realizada nos dias 1,4 e 5 deste mês.

Tops da Gazeta