últimas notícias

Morre o engenheiro Sergio Mauad, ex-presidente do Secovi-SP

Paulistano formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, ele esteve à frente do sindicato por dois mandatos de três anos consecutivos a partir de 1987 Por Folhapress De São Paulo

Morreu na última sexta-feira (17) o engenheiro-civil Sergio Mauad, ex-presidente do Secovi-SP (Sindicato do mercado imobiliário).

Paulistano formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, ele esteve à frente do sindicato por dois mandatos de três anos consecutivos a partir de 1987.

Sua atuação teve como marca a defesa da livre iniciativa e da propriedade privada, em especial no processo legislativo que levou à promulgação da constituição de 1988 e, depois, à criação da Lei do Inquilinato.

Combativo, procurava analisar todos os pontos de cada questão para encontrar a melhor solução, conta o atual presidente do Secovi-SP, Flavio Amary.

Seguiu na diretoria do Secovi após o fim de seu mandato. Era conselheiro consultivo da organização e representante dela junto a FecomércioSP, da qual foi dirigente.

Sua trajetória como empresário começou nos anos 1960. Dono de empresa que leva seu nome, destacou-se como construtor e incorporador de imóveis residenciais e comerciais realizando obras na cidade de São Paulo e no interior paulista.

Mais tarde, passou a atuar com viabilização de negócios, identificando terrenos que representassem boas oportunidades para terceiros.

Também se dedicou à área social.

Em sua gestão, no sindicato, idealizou o Ampliar, instituição que há 27 anos já proporcionou formação e profissionalização para mais de 55 mil jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Até o último dia de sua vida participou de reuniões no sindicato, no qual trabalhava voluntariamente, assim como toda a diretoria, conta Amary.

Morreu aos 79 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral hemorrágico.

Deixa esposa, dois filhos e um neto.

Tops da Gazeta