últimas notícias

Polícia prende suspeito de cobrar taxa ilegal de ambulantes

Bolivianos denunciaram o presidente da Associação de Vendedores Ambulantes Bolivianos por cobrança ilegal de taxa para montagem de barracas no Brás, na região central de São Paulo Da Reportagem De São Paulo

A polícia deteve o presidente da Associação de Vendedores Ambulantes Bolivianos, J.L.V.M. e nesta quarta-feira a Justiça decretou a prisão temporária. Conterrâneos denunciaram o presidente da Associação por cobrança ilegal de taxa para montagem de barracas no Brás, na região central da capital paulista.

O presidente da Associação é suspeito de mandar e retirar os associados que não aceitaram pagar uma taxa ilegal para trabalhar nas ruas do bairro.

De acordo com ambulantes, era cobrado até R$ 25 mil por uma vaga na calçada das 23h até as 6h. O camelô que aceitasse ainda tinha que pagar uma taxa semanal para não ser expulso do local.

Segundo a advogada da associação, o presidente da associação não mandou agredir ninguém e que não há nenhuma cobrança ilegal dos ambulantes.

Briga

A disputa acabou em confusão e briga na madrugada de terça-feira. Seguranças tentaram expulsar os ambulantes, a maioria bolivianos, das ruas do Brás. Imagens gravadas por celular mostram a discussão e o momento em que os bolivianos e os seguranças se armam com pedaços de paus e começa a pancadaria. Após a briga, os camelôs foram ouvidos na delegacia e lá relataram que o presidente da associação queria aumentar as taxas. Um grupo se recusou a pagar mais e começou a confusão.

Tops da Gazeta