últimas notícias

Muro de vidro da USP começa a receber câmeras

A gestão Bruno Covas (PSDB) entregou 80 equipamentos para monitorar o local. Cabe à USP a instalação e as ações necessárias para o funcionamento do equipamento Da Reportagem De São Paulo

A Universidade de São Paulo (USP) recebeu na última semana mais de 80 câmeras da gestão Bruno Covas (PSDB) para monitorar o muro de vidro que separa a raia olímpica da Marginal Pinheiros, na zona oeste.

Cabe à USP a instalação e as ações necessárias para o funcionamento do equipamento. O sistema será integrado ao City Câmeras, plataforma que reúne imagens de equipamentos públicos e particulares.

Na última segunda-feira, alguns equipamentos já haviam sido instalados nas proximidades do muro. Procurada, a USP não respondeu quando a instalação será concluída e qual a data de início do
funcionamento.

A instalação dos equipamentos foi prometida no início da construção do muro de vidro, em abril. Nesses cinco meses, mais de 20 placas foram encontradas quebradas. A Polícia Civil investiga o motivo dos incidentes, mas, até o momento, nenhum autor foi descoberto ou uma causa determinada.

No começo de agosto, a gestão Covas chegou a dizer que a construção do muro só seria concluída após a instalação das câmeras.

A USP informou que as obras da metade restante do muro continuam sendo executadas, sem nenhuma ligação com a instalação dos equipamentos de monitoramento.

O custo da implantação do muro de vidro é de R$ 20 milhões, pagos por meio da doação de 44 empresas.

Tops da Gazeta