últimas notícias

Edifício histórico se torna sede da Secretaria Municipal de Cultura

Tombado desde 1992 e desapropriado pela prefeitura em 2010, o prédio se tornou a nova sede da Secretaria de Cultura, que antes ocupava parte da Galeria Olido Por Estadão Conteúdo

Quem hoje o vê no meio de espigões do Vale do Anhangabaú pode até duvidar, mas o Edifício Sampaio Moreira já foi o prédio mais alto da cidade de São Paulo, com seus cerca de 50 metros e 13 pavimentos. O “avô dos arranha-céus”, como é popularmente chamado, passou oito anos fechado para o público, mas acaba de reabrir.

Tombado desde 1992 e desapropriado pela prefeitura em 2010, o prédio se tornou a nova sede da Secretaria Municipal de Cultura, que antes ocupava parte da Galeria Olido, outro imóvel icônico do centro. A reinauguração foi realizada na última terça-feira, embora a mudança completa ainda se estenda por alguns dias.

Na sede antiga, a secretaria passará a ocupar apenas um andar, enquanto as demais atividades, o que inclui o gabinete do secretário André Sturm, ficarão no novo prédio, localizado na rua Líbero Badaró, a menos de uma quadra da sede da prefeitura e de cinco secretarias municipais. Com a mudança, a gestão diz que economizará R$ 1,5 milhão em aluguel por ano.

Tops da Gazeta