últimas notícias

Suspeito de desvio milionário vai cumprir prisão domiciliar

O homem de 24 anos é suspeito de chefiar um esquema que desviou R$ 400 milhões de contas bancárias. Ele disse que vai colaborar com as investigações Da Reportagem De São Paulo

O homem de 24 anos preso na Operação Ostentação na semana passada abriu mão dos bens milionários para cumprir prisão domiciliar. P.H.B. aceitou um acordo com as autoridades e disse que vai colaborar com a investigação.

Ele é suspeito de chefiar um esquema que desviou R$ 400 milhões de contas bancárias. Ele ficou apenas dois dias na carceragem do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), na zona norte da capital paulista.

De acordo com as investigações, foram 24 mil contas bancárias invadidas no período de três anos pelo grupo que P.H.B. era o mentor intelectual. Os suspeitos foram investigados por mais de seis meses pela Polícia Civil e pelo Cyber Gaeco.

A operação foi batizada como Ostentação pela forma que os criminosos gastavam o dinheiro. A polícia aprendeu carros de luxo, como Ferrari, quadros e joias. Há inclusive uma mansão bloqueada no bairro do Morumbi, um dos mais caros da capital paulista.

Ele também aparecia em redes sociais em iates e jatinhos em viagens a lugares famosos do mundo, como Mônaco, onde assistiu a um grande prêmio de Fórmula 1, e na França.

A polícia estima que o valor total dos bens apreendidos seja de até R$ 50 milhões.

Dois comparsas, R.A. dos S. e M.A.G., também foram levados para o Deic para cumprir prisão temporária. Um deles já foi solto.

Tops da Gazeta