últimas notícias

Acervo

Prefeitura lança programa de limpeza no Bom Retiro

Programa municipal pretende combater o descarte irregular de lixo e manter a limpeza no bairro da região central Da Reportagem De São Paulo

Nesta segunda-feira (12), o prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), lançou oficialmente o Programa Vila Limpa, que pretende, em um primeiro momento, combater o descarte irregular de lixo e manter a limpeza do bairro do Bom Retiro. O evento ocorreu na sede da Prefeitura de São Paulo, no centro da Capital.

De acordo com a prefeitura, há 50 pontos de descarte irregular de lixo apenas no bairro da região central. Há dois meses são realizados encontros com líderes locais, além de ações de conscientização e capacitação de varredores da região. Já está em operação uma Ecopraça localizada na rua General Flores.

Durante o evento, o prefeito explicou que é fundamental a participação da população para o projeto ser bem sucedido. “Precisamos da ajuda dos nossos cidadãos. A sociedade brasileira tem o hábito de achar que tudo é responsabilidade do poder público. É lógico que sei que eu, como prefeito, tenho uma parcela grande de responsabilidade, mas a parceria entre a prefeitura e a sociedade é fundamental para um programa como o Vila Limpa”, explicou.

Covas contou que a escolha do Bom Retiro para iniciar o projeto é devido à grande população flutuante que passa diariamente pelo bairro. “Muita gente vai ver que está funcionando e irradiar a ideia para outros bairros. Não tenho a menor dúvida que, em breve, o Vila Limpa será levado para outros cantos da cidade. Projetos semelhantes já foram utilizados em outros municípios, deram certos, e podem dar certo também na cidade de São Paulo”, disse Covas.

Mais ecopontos

De acordo com o presidente da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), Edson Tomaz, a prefeitura de São Paulo pretende estender os projetos de limpeza urbana de forma mais sustentável nos próximos anos. Há, segundo Tomaz, 2.800 pontos de descarte irregular de lixo na Capital. A meta é a de baixar esse número para menos de mil até dezembro de 2020, quando chega ao fim a gestão de Bruno Covas. O presidente da Amlurb ainda diz que há na Capital 102 ecopontos. O objetivo é chegar a 300 até o fim do atual mandato. “Não podemos achar normal que uma cidade como São Paulo tenha tantos pontos de descarte irregular de lixo”, disse.

O secretário Municipal das Prefeituras Regionais, Marcos Penido, reforçou que é fundamental o envolvimento da população para o Vila Limpa ser bem-sucedido. “O programa só pode ir à frente com a cooperação da sociedade”.

O Programa Vila Limpa conta com a participação da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana, da Subprefeitura da Sé, da empresa Inova e de representantes da sociedade civil organizada.


*Por Bruno Irala

Tops da Gazeta