últimas notícias

Prefeitura de SP vai fechar 31 bases do Samu

Segundo a prefeitura, o motivo é integrar os equipamentos da rede regionalizada a ampliar os pontos de assistência e cobertura pré-hospitalar dos atuais 58 para 78 pontos de apoio Da Reportagem De São Paulo

A Prefeitura de São Paulo vai desativar 31 das 58 bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os funcionários serão realocados para outras unidades de saúde, como AMAs (Assistência Médica Ambulatorial), UBSs (Unidade Básica de Saúde), UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e pronto-socorros administrados por organizações sociais (OSs).

Um funcionário afirmou, à reportagem do “G1” que o objetivo da medida é contingenciar gastos. Segundo a prefeitura, porém, o motivo é integrar os equipamentos da rede regionalizada a ampliar os pontos de assistência e cobertura pré-hospitalar dos atuais 58 para 78 pontos de apoio.

A prefeitura também diz que “as mudanças foram planejadas para aprimorar o aproveitamento dos recursos humanos e materiais do SAMU com foco no aumento da disponibilidade e numa cobertura mais efetiva dos territórios”.

Tops da Gazeta