últimas notícias

Covas quer revalorizar centro velho de SP

Para a revalorização, a gestão Bruno Covas (PSDB) pretende utilizar um recurso de R$ 28 milhões do Ministério do Turismo, cujo empenho foi assinado em dezembro Por Estadão Conteúdo

A Prefeitura de São Paulo planeja medidas de revalorização do centro velho da Capital com o projeto Triângulo SP. O objetivo é potencializar o turismo e a vida noturna. As mudanças são focadas em seis eixos: calçamento, iluminação, segurança, zeladoria, atendimento socioassistencial e as chamadas estratégias de ativação. O último item inclui a reabertura em abril do terraço do Edifício Martinelli, cujo térreo terá um centro de atendimento ao turista pela entrada da avenida São João, hoje fechada.

Para isso, a gestão Bruno Covas (PSDB) pretende utilizar um recurso de R$ 28 milhões do Ministério do Turismo, cujo empenho foi assinado em dezembro. Hoje, o processo se encontra em "cláusula suspensiva", enquanto o governo federal aguarda o recebimento de documentos e dos projetos de engenharia e licenciamento ambiental. Além disso, também devem ser usados recursos do tesouro municipal.

Covas disse que o triângulo - na verdade mais um polígono que compreende as ruas Benjamin Constant, Boa Vista e Líbero Badaró - foi escolhido como a primeira parte de um projeto maior de recuperação do centro, que inclui propostas para o Vale do Anhangabaú e Parques Minhocão e Augusta. "Não podemos começar em todos ao mesmo tempo".

Para Covas, a região central ainda está "muito degradada". "[ao contrário de outras cidades do mundo] Em São Paulo as pessoas fogem do centro. A gente tem vergonha de mostrar o nosso centro", disse.

Tops da Gazeta