últimas notícias

Acervo

Obra da Sabesp na madrugada irrita moradores em SP

Obra da Sabesp na rua Guaianases, nos Campos Elíseos, é feita durante a madrugada e está tirando o sono dos moradores Por Bruno Hoffmann De São Paulo

Uma obra da Sabesp para substituição da infraestrutura de distribuição de água na rua Guaianases, nos Campos Elíseos, na região central da capital paulista, tem causado transtorno aos moradores. De acordo com relatos à Gazeta, os trabalhos começaram há mais de uma semana e é feito durante a noite e a madrugada. A Sabesp diz que a obra deve durar mais 20 dias.

A professora universitária Erika Almeida, moradora de um prédio no bairro, disse que a barulho provocado pela obra tem tirado o sono dos moradores da região.

"Na terça-feira [13] houve barulho a madrugada toda e, na quinta [15], até 0h30. Fui reclamar que ninguém estava conseguindo dormir no meu prédio - e, com certeza, nos outros também. No dia seguinte fui trabalhar como um zumbi".

Segundo ela, um homem que trabalha no local disse que a obra não é realizada durante o dia para não causar impacto no trânsito.

"Eles alegam problema no trânsito, mas esta é uma das ruas mais paradas do bairro. Teve um dia que a britadeira foi até às 4h da manhã. E um engenheiro me contou que semana que vem eles vêm de novo e vão trabalhar de madrugada...", se lamenta.

Para Edson Rodrigues, zelador de um outro prédio na rua, o barulho causado pela Sabesp é insuportável. "Ninguém do prédio consegue dormir. A obra aconteceu a madrugada toda. É muito desagradável", diz.

Contatada, a Sabesp confirmou que a obra é feita durante a noite e a madrugada e que deve terminar o trabalho em 20 dias.

"A Sabesp informa que o local está recebendo obras de substituição da infraestrutura de distribuição de água, parte do programa de redução de perdas. Os trabalhos feitos em ruas movimentadas são realizados, geralmente, à noite para evitar bloqueios no trânsito. A Sabesp tem trabalhado para acelerar a conclusão da obra para assim minimizar os transtornos aos moradores. A previsão é que os serviços sejam concluídos em 20 dias".

Tops da Gazeta