últimas notícias

Prefeitura realiza ações na Semana da Mobilidade

Ônibus, metrô, bicicleta e patinete: são várias as opções que os paulistanos têm para andar e deixar o carro na garagem Da Reportagem De São Paulo

Ônibus, metrô, bicicleta e patinete: são várias as opções que os paulistanos têm para se locomover pela capital paulista e deixar o carro na garagem. Para incentivar o uso destes outros meios de transporte, a Prefeitura de São Paulo realiza até amanhã (25) várias ações, que fazem parte da Semana da Mobilidade.

De acordo com a pesquisa Origem e Destino, divulgada pelo Metrô de São Paulo, o uso da bicicleta como principal meio de transporte na Capital cresceu 24% desde 2007. Todos os dias mais de 100 mil pessoas usam a bike para se locomover pela região metropolitana e fugir do trânsito.

Essa mudança de hábito mostra que é possível pensar em uma Capital com menos trânsito e mais qualidade de vida - e atitudes individuais fazem a diferença. "Um bom começo é dirigir até a estação de metrô ou trem mais próximas, e usar o transporte público. Outra opção ainda mais saudável é ir de bicicleta até as estações ou grandes avenidas, que têm mais linhas de ônibus", explica Augusto, especialista em planejamento urbano.

E nem precisa comprar sua própria bike: hoje é possível alugar bicicletas por meio de aplicativos e o valor é debitado no cartão de crédito. Patinetes elétricos também entraram na onda: aplicativos localizam o aparelho mais próximo, que pode ser locado da mesma forma que as bikes. Há também os aplicativos de compartilhamento de viagens. O usuário indica o caminho que faz ao trabalho e o app localiza pessoas que vão para o mesmo lugar, ou para as redondezas. Aí é combinar o horário e todo mundo vai junto. "A cidade, o meio ambiente e a sua saúde agradecem", completa o arquiteto.

Trânsito

A grande quantidade de veículos na cidade causam lentidão em qualquer hora do dia. Segundo pesquisa da CET, aumentou em 84% o congestionamento na Marginal Tietê no primeiro trimestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. O mesmo acontece na Marginal Pinheiros, que registrou um aumento de 25% no tráfego.

O levantamento traz em números o que o motorista constata na prática todos os dias: mais tempo parado nas vias e menos horas disponíveis para o lazer.

"Estas horas perdidas poderiam ser aproveitadas de forma mais produtiva, fazendo um curso, indo ao supermercado ou ficando com a família. Este deslocamento é sinônimo de prejuízo para o País em termos financeiros", aponta o arquiteto.

Ações da prefeitura

Entre as ações da prefeitura para a Semana da Mobilidade estão palestras para motociclistas, motoristas, ciclistas e pedestres em locais de grande circulação de pessoas, como avenidas, terminais de ônibus, ciclovias e prédios públicos.

A programação completa está disponível no site da CET (www.cetsp.com.br). (Vanessa Zampronho e Aline Fonseca)

Tops da Gazeta