últimas notícias

Acervo

Laudo de homem que jogou mulher no metrô é revelado

O faxineiro Sebastião José da Silva, 55 anos, foi preso logo em seguida e segue detido; ele disse à polícia que cometeu o crime por ouvir vozes Da Reportagem De São Paulo

O homem que empurrou uma mulher sobre os trilhos do Metrô na estação Conceição, da Linha-1 Azul, na zona sul da capital paulista, em janeiro de 2018, "não evidencia sintomas psicóticos ou comprometimento do juízo de realidade". Essa é a conclusão do laudo pericial elaborado por uma divisão do Instituto Médico Legal de São Paulo (IML-SP), de acordo com documento obtido pela "GloboNews".

Suspeito pelo ato, o faxineiro Sebastião José da Silva, 55 anos, foi preso logo em seguida e segue detido até hoje. Ele disse à polícia, em depoimento, que cometeu o crime por ouvir vozes.

O laudo pericial aponta também que ele usou drogas no dia anterior ao crime. O documento aponta que o faxineiro é "usuário contumaz de drogas, principalmente cocaína".

Elaborado em 22 de setembro deste ano - 1 ano e 8 meses após o crime -, o exame de sanidade mental foi juntado ao processo criminal aberto pela Justiça contra o faxineiro, na 1ª Vara do Júri de São Paulo. Ainda não há definição de quando começaram as próximas fases do processo.

Sebastião empurrou a vítima, Jussara Araújo de Souza, no momento em que o trem chegava à estação. A composição passou por cima da mulher, sem atingi-la, graças a um vão em baixo do trem. Ela machucou apenas o braço.

"Caí com a cabeça na minha bolsa. Minha bolsa me salvou. É muito barulho, muita poeira, muito quente. Se não fosse Deus eu não estava viva para contar a história", disse a mulher à época, em entrevista ao portal "G1".

Tops da Gazeta