Publicidade

X
TRÊS OPÇÕES

Futuro do Minhocão será decidido em plebiscito

População poderá decidir se a estrutura se tornará um parque em toda a sua extensão, um parque parcial ou se será desmontada

Publicidade

Batizado oficialmente como Elevado João Goulart, o Minhocão corta os distritos da Consolação, Santa Cecília, Barra Funda e Perdizes / Bruno Fernandes/Fotoarena/Folhapress

A epopeia do Minhocão ganhou mais um capítulo neste mês. A Câmara Municipal de São Paulo aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) que prevê um plebiscito para o povo decidir o destino do viaduto batizado oficialmente como Elevado João Goulart, a estrutura de 3,4 quilômetros de extensão que corta os distritos da Consolação, Santa Cecília, Barra Funda e Perdizes.

O projeto do vereador Caio Miranda Carneiro (DEM) prevê três opções para a população: transformar a estrutura em um parque em toda sua extensão, em um parque parcial ou ser desmontada. A opção de manter o tráfego para veículos, como é atualmente, não foi incluída porque o Plano Diretor da cidade, aprovado em 2014 durante a gestão de Fernando Haddad (PT), prevê que a circulação de automóveis deve inexistir no local até 2029.

Há um movimento pela criação de um parque público. Além de Haddad, o atual prefeito Bruno Covas (PSDB) também anunciou a intenção de transformar parte do local em um parque linear, porém as obras ainda não se iniciaram – e agora, não devem começar até o resultado do plebiscito.

O autor do projeto tem uma luta há anos para que a estrutura seja desmontada, com a readequação das vias e praças. “É possível requalificar aquele lugar com o desmonte, e então criar um boulevard com uma ciclovia legal , arborizada no meio, com corredor. E ainda existem três praças na região que estão soterradas: a Marechal Deodoro, Santa Cecília e o Largo do Arouche, que está desconectado. Se desmontar, se arboriza pelo chão e se conecta com ciclovias, e a cidade ainda ganha um espaço novo”, defende Caio.

De acordo com ele, “é uma fake news” o senso-comum de que o trânsito aumentaria na região sem o Minhocão. “Ele desafoga o trânsito para uma minoria que cruza de Perdizes para o centro, e fora do horário de pico. No horário de pico, trava”.

O projeto para a realização do plebiscito só teve um voto contrário, do vereador José Police Neto (PSD). Questionado pela reportagem por que foi o único entre os 55 vereadores a não concordar com a proposta, Police Neto afirmou que o povo já assumiu o local como parque de forma espontânea e disse considerar a consulta “marqueteira”. “Sem consumir um único centavo público, a população nos últimos anos transformou o elevado em parque, o quinto mais visitado. Colocar isso em risco para ter mídia no processo eleitoral chega a ser criminoso”, disse.

A data para a votação não está definida, e há uma possibilidade de que ocorra no primeiro turno das eleições municipais deste ano. De qualquer forma, está decidido que a palavra final do futuro do local será do povo. “É muito melhor do que um secretário em um gabinete tomando essa decisão e enfiando goela abaixo”, finaliza Caio.

Elevado tem uma história polêmica

O Minhocão foi inaugurado em 1971, na gestão do então prefeito Paulo Maluf, e foi decisivo em um primeiro momento para desafogar o trânsito entre o centro e a zona oeste da Capital. Ao mesmo tempo, representou uma instantânea deterioração dos edifícios do seu entorno, então bairros considerados elegantes da cidade de São Paulo. Em 1976, o trânsito noturno foi proibido, e em 1990, o trânsito aos domingos e feriados também foi vetado.

Macaque in the trees
Arte: Gazeta de S.Paulo

Em 1993, a prefeita Luiza Erundina (então no PT, hoje no Psol) defendeu a derrubada da estrutura. Desde então, diversas propostas foram apresentadas por urbanistas para dar um fim diferente ao elevado, mas só em 2014 o fim do tráfego para carros foi definido no Plano Diretor de São Paulo.

Caso ocorra, o plebiscito para definir o futuro do Minhocão será o primeiro desde 1985, quando a população decidiu pela manutenção de Santo Amaro como parte da Capital. 

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

INVESTIGAÇÃO

Venda de espaços em feirinha do Brás tem ligação com PCC, diz polícia

Uma operação contra as atividades de organizações criminosas está sendo realizada nesta segunda-feira na região de comércio popular

POLÍTICA E UNIVERSIDADE

Lula e Haddad darão aula aos alunos da USP nesta segunda-feira

Os candidatos do PT à Presidência e governo do Estado falarão aos estudantes às 17h

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software