últimas notícias

Vitória nos pênaltis acaba com fantasma que perseguia croatas havia dez anos

Dez anos atrás, nas quartas de final da Eurocopa, a Croácia fez 1 a 0 contra a Turquia no início da prorrogação. Sofreu o empate nos descontos do segundo tempo e foi eliminada nos pênaltis Por Folhapress De São Paulo

A três minutos do fim da prorrogação, Luka Modric teve em seus pés a chance de fazer o gol da vitória croata contra a Dinamarca. A cobrança de pênalti parou no goleiro Kasper Schmeichel e ali um velho pensamento passou a assombrar o meia: a traumática eliminação na Euro 2008.

Dez anos atrás, nas quartas de final da Eurocopa, a Croácia fez 1 a 0 contra a Turquia no início da prorrogação. Sofreu o empate nos descontos do segundo tempo e foi eliminada nos pênaltis. Modric e Ivan Rakitic desperdiçaram suas cobranças. Ambos estavam em campo no domingo, carregando um fantasma que acompanhou os jogadores e os torcedores croatas na última década. Um fantasma exterminado quando a Dinamarca caiu por 3 a 2 nos pênaltis. Modric marcou o terceiro. Rakitic anotou a quinta e decisiva cobrança.

"A vitória diz muito sobre nosso espírito como equipe. Eu disse antes do jogo que, depois daquele dia [contra a Turquia], nós nunca mais vencemos uma partida eliminatória [mata-mata]. Era preciso tirar esse peso das costas", afirmou Modric. O próprio técnico Zlatko Dalic temeu que seu capitão se abatesse com o pênalti perdido contra os dinamarqueses. "Aquela cobrança equivocada não podia arruinar nossos sonhos, sonhos de todo o país."

E ao peso da Euro 2008 nas costas, somou-se o peso também do pênalti perdido pelo principal jogador da equipe. "Nós precisamos ter muito espírito e caráter para nos mantermos calmos e focados para vencer o jogo", lembrou o meia do Real Madrid. "Com este resultado, acho que podemos esquecer a Turquia. Vai haver uma mudança de mentalidade? Eu espero que sim", disse.

A Croácia enfrenta a Rússia às 15h de sábado. O vencedor vai às semifinais.

Tops da Gazeta