últimas notícias

Paulinho encaminha volta para o futebol chinês após a Copa do Mundo

O nome da equipe que está comprando o atleta é mantida em sigilo. O anúncio deve ser feito até domingo (8). A pressa se deve em razão da janela de transferências chinesa, que vai fechar na próxima semana Por Folhapress

O volante Paulinho, do Barcelona e titular da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia, encaminhou um acerto com um time chinês para depois da competição na Rússia.

O nome da equipe que está comprando o atleta é mantida em sigilo. O anúncio deve ser feito até o próximo domingo (8). A pressa se deve em razão da janela de transferências chinesa, que vai fechar na próxima semana.

A informação foi confirmada à reportagem por pessoas ligadas ao jogador, que neste momento está concentrado no Mirage Hotel, em Kazan, onde vai enfrentar a Bélgica a partir das 15h (de Brasília) desta sexta (6), pelas quartas de final da Copa.

A avaliação é que o Paulinho vai ganhar mais dinheiro na China, onde terá um belo aumento salarial, e também deve atuar mais, já que no Barcelona ele não foi titular em grande parte dos jogos da equipe ao longo da temporada.

Em 2017, o Barcelona pagou € 40 milhões (R$ 151 milhões na época) para tirar Paulinho do Guangzhou Evergrande, e agora está encaminhando a venda do jogador por € 50 milhões (R$ 230 milhões) de volta ao futebol chinês.

Os jogadores da seleção estão liberados para encontrarem ou conversarem com seus parentes, amigos e empresários durante os dias de folga na Copa do Mundo. O último descanso de Paulinho foi na terça (3), em Sochi, após a vitória por 2 a 0 contra o México, em Samara.

O atleta é representado pelo empresário Giuliano Bertolucci, parceiro comercial do iraniano Kia Joorachbian em transferências. O agente brasileiro viajou a Barcelona durante o mês de junho para definir o futuro do jogador.

Na Rússia, Paulinho já foi titular da seleção brasileira em todas as quatro partidas realizadas até o momento, e estará novamente na primeira equipe nesta sexta. Ele marcou um gol, na vitória por 2 a 0 contra a Sérvia, pela fase de grupos da Copa.

Tops da Gazeta