últimas notícias

Perto de 'fico' de Tite, CBF quer contrato até a Copa do Qatar

Eleito presidente da CBF em abril, Caboclo é o responsável pela negociação. A intenção das duas partes é anunciar o acordo nesta semana. Por Folhapress

O técnico Tite está próximo de renovar seu contrato para comandar a seleção brasileira. Na última semana, o coordenador de seleções, Edu Gaspar, fez reuniões com Rogério Caboclo, futuro presidente da CBF. Eles discutiram o desempenho do Brasil na Copa do Mundo, fizeram balanço dos últimos dois anos e começaram a traçar o futuro.

Eleito presidente da CBF em abril, Caboclo é o responsável pela negociação. A intenção das duas partes é anunciar o acordo nesta semana.

Em setembro, a seleção já tem amistoso marcado nos EUA. O Brasil enfrenta os donos da casa, no dia 7 de setembro, em Nova Jersey.

Caboclo já havia começado a negociar a permanência do treinador antes mesmo do início do Mundial da Rússia. Tite preferiu esperar o final da participação no torneio.

Na negociação, a proposta da CBF é manter o técnico até a próxima Copa, que será disputada no Qatar, em 2022.

O mandato de Caboclo terminará no ano seguinte. Atualmente ele é o principal executivo da entidade e assumirá a presidência em 2019.

Atual presidente da CBF, Antônio Carlos Nunes também participa das negociações.

Na Rússia, Caboclo foi o chefe da delegação brasileira e aprovou o trabalho do treinador. O time foi eliminado pela Bélgica após perder por 2 a 1 nas quartas de final.

A equipe, que fez uma excelente campanha pré-Copa, não teve atuação convincente.

A comissão técnica também não conseguiu enquadrar Neymar, astro do time e uma das decepções da Copa.

Além de Tite, Edu Gaspar, coordenador de seleções, e Cléber Xavier, auxiliar técnico, devem ser mantidos nos seus cargos. Apesar da permanência dos principais nomes, a comissão técnica deverá ser reduzida. Na Rússia, Tite contou com a ajuda de cerca de 40 profissionais.

Ele assumiu o cargo em junho de 2016 e fez o time reagir nas eliminatórias. A equipe estava fora da zona de classificação e terminou o qualificatório em primeiro lugar.

Até o final da Copa, ele comandou o Brasil em 26 partidas, obtendo 20 vitórias, 4 empates e 2 derrotas.

O próximo torneio oficial da seleção brasileira será a Copa América, que será realizada de junho a julho de 2019, no Brasil.
Apesar da promessa da direção da CBF, de que o treinador ficará até o Mundial de 2022, uma derrota na competição continental pode abreviar o trabalho de Tite na seleção.

A Copa América será disputada em cinco sedes -Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador.
O treinador dificilmente comandará o time na disputa pela segunda medalha de ouro olímpica, em Tóquio-2020.

Na mesma época, o Brasil terá que disputar uma outra edição da Copa América. O torneio será realizado nos EUA e terminará provavelmente em julho de 2020, mês de abertura dos Jogos no Japão.

A missão deverá ficar a cargo de Carlos Amadeu. Ele foi o treinador da seleção sub-17 no Mundial do ano passado. O Brasil terminou o torneio em terceiro lugar.

As eliminatórias para a Copa do Mundo do Qatar serão o principal teste para Tite. O torneio começa no segundo semestre de 2019.

Tops da Gazeta