Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sexta, 26 Abril 2019 15:32

Ralf encontra refúgio em crença e agradece título paulista do Corinthians

O volante do Corinthians tem uma série de tatuagens de motivos religiosos e não raro compartilha seus momentos de fé nas redes sociais
A fé de Ralf é herança de família. Filho de pais religiosos, ele seguiu os passos da mãe e encontrou seu caminho na devoção A fé de Ralf é herança de família. Filho de pais religiosos, ele seguiu os passos da mãe e encontrou seu caminho na devoção Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Por Folhapress
De São Paulo

Ralf de Souza Teles é um homem devoto. O volante do Corinthians tem uma série de tatuagens de motivos religiosos e não raro compartilha seus momentos de fé nas redes sociais. Mesmo um pouco tímido e avesso a entrevistas, ele explica ao UOL Esporte como a crença em Nossa Senhora da Aparecida ajuda a baixar o ritmo da rotina de jogador de futebol.

O corpo de Ralf é um culto à religiosidade. São pelo menos cinco tatuagens que exaltam sua crença, incluindo uma silhueta de Nossa Senhora no pescoço, duas mãos em prece em um dos punhos e a palavra "Deus" escrita nos dedos. Tudo isso devidamente registrado em suas redes sociais; até a foto de perfil do volante no Instagram é uma imagem da Santa.

Não é uma crença vazia; pelo contrário: o volante frequentemente visita o Santuário Nacional, basílica localizada em Aparecida-SP que abriga uma imagem da Nossa Senhora. É lá, a cerca de 180 km da cidade de São Paulo, que o volante renova sua fé e agradece suas conquistas.

"Ali é o meu tempo, minha paz, descanso... É um refúgio mesmo. Me sinto muito bem, em paz, quando vou. Sou devoto e, independentemente de religião, Deus é um só. Tenho fé em Nossa Senhora da Aparecida e sou muito devoto, sempre agradeço por tudo o que tenho", disse o camisa 15 no começo da semana.

A fé de Ralf é herança de família. Filho de pais religiosos, ele seguiu os passos da mãe e encontrou seu caminho na devoção. "Isso vem dos meus pais, que acompanhavam muito a Igreja [Católica]. Minha mãe ia muito em excursão, e até hoje assiste à missa pela TV quando não tem oportunidade de ir. Então aprendi com ela, e sempre agradeço", revela o volante corintiano.

Apesar da devoção, Ralf está "em dívida" com a Santa desde que o Corinthians levantou a taça do Campeonato Paulista no último domingo (21). Ele pretende voltar ao Santuário Nacional "assim que possível" para agradecer pelo título e pela ótima fase que vive com a camisa do Corinthians. Neste cenário, o torcedor alvinegro espera que o volante ainda tenha que viajar muitas e muitas vezes a Aparecida-SP.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado