Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Terça, 07 Mai 2019 12:56

Grêmio afirma que está apurando suposta ofensa racial dirigida a atacante do Fluminense

Um vídeo divulgado pela TV do clube carioca mostra que, após o 5º gol do Fluminense, parece haver um grito de "macaco" com uma voz feminina, dirigido ao atacante Yony González
O jogador colombiado foi o autor do gol da vitória do Fluminense na partida de domingo (5) contra o Grêmio O jogador colombiado foi o autor do gol da vitória do Fluminense na partida de domingo (5) contra o Grêmio Lucas Merçon/Fluminense F.C.
Por Folhapress
De São Paulo

O Grêmio afirmou estar averiguando a suposta ofensa racial dirigida ao atacante Yony González, do Fluminense. O clube manifestou "repúdio a todos os tipos de injúria".

O caso veio à tona após a vitória por 5 a 4 do Fluminense sobre o Grêmio, em Porto Alegre, em jogo realizado no domingo (5), pelo Campeonato Brasileiro. Na segunda (6), o lateral do clube carioca Igor Julião compartilhou um vídeo publicado por um torcedor do momento da comemoração do quinto gol da partida.

No corte de dez segundos, parte da gravação feita pela TV do clube carioca, parece haver um grito de "macaco", com uma voz feminina, dirigido ao colombiano e negro que pusera a bola na rede.

"A ascensão de classe que o esporte nos proporciona incomoda muita gente. O futebol não pode ser o lugar em que racistas, xenofóbicos e homofóbicos vomitarão seus absurdos e ficarão impunes. Medidas precisam ser tomadas urgentemente", escreveu Julião, companheiro de Yony González.

O Fluminense também se manifestou, posteriormente, dizendo que "sempre será contra qualquer tipo de discriminação". "O esporte traz mensagens de união que não dão espaço ao preconceito. Um grande jogo entre dois gigantes não tem lugar para o racismo", afirmou a agremiação das Laranjeiras.

Diante das reações às denúncias, o Grêmio também resolveu se posicionar. Informou que "tomou conhecimento do vídeo publicado" e "está apurando o ocorrido". Em entrevista à rádio Grenal, o diretor jurídico do clube, Nestor Hein, chamou a situação de "anômala e nojenta" e pediu denúncias de quem estava perto da suposta ofensora.

O dirigente afirmou não estar preocupado com eventuais punições, que não seriam inéditas. Em 2014, o Grêmio foi eliminado da Copa do Brasil por ofensas de torcedores dirigidas ao goleiro negro Aranha, do Santos, também na Arena do Grêmio. Uma das imagens mostrava claramente uma torcedora gritando "macaco".

Na ocasião, a decisão final do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) tirou três pontos do time, que já havia perdido o jogo de ida por 2 a 0. Determinou, assim, que nem seria necessária a segunda partida, sem efeito prático para o campeonato.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - [email protected]
Comercial - [email protected]

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - [email protected]
Comercial - [email protected]

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado