últimas notícias

Acervo

Olimpíadas de 2020 terão medalhas produzidas com material reciclado

O Comitê local coletou mais de 30 toneladas de ouro, 4000 de prata e 2700 de bronze provindas da reciclagem de celulares, câmeras digitais, jogos portáteis e laptops Por Folhapress De São Paulo

Produzidas a partir de material reciclável, as medalhas que serão entregues no Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 foram divulgado pelo Comitê Organizador local nesta quarta-feira (24), exatamente um ano antes do início da competição.

A Tóquio-2020 coletou mais de 30 toneladas de ouro, 4000 de prata e 2.700 de bronze provindas da reciclagem de mais de 6 milhões de celulares, bem como câmeras digitais, jogos portáteis e laptops com apoio de 1.300 instituições educacionais e 2.100 lojas de eletrônicos do país.

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, as medalhas confeccionadas pela Casa da Moeda brasileira também utilizaram material reciclável. Cerca de 30% de toda prata e bronze necessários à confecção vieram de reciclagem. O órgão também produziu as as premiações dos Jogos Panamericanos de 2007 e os Jogos Militares de 2011,

O modelo selecionado para os jogos de Tóquio foram escolhidos após uma competição mundial aberta tanto a designers profissionais como a estudantes. Mais de 400 projetos foram analisados.

Com 8,5 cm de diâmetro, a parte da frente mostra os anéis olímpicos e o logotipo da Tóquio-2020, a parte de trás da medalhas apresenta Nike, a deusa grega da vitória, no estádio Panathinaiko, em Atenas.

Segundo o comitê organizador, o desenho das cinco mil medalhas que serão entregues aos vencedores dos eventos esportivos representam a energia dos atletas e dos fãs de esporte, bem como a luta pela vitória no dia a dia.

Referência pelo uso de tecnologia, a Olimpíada de 2020 anunciou que usará um robô de apoio para transportar martelos, lanças e outro objetos utilizados por atletas nas provas. Por meio de inteligência artificial, ele é capaz de calcular o trajeto mais curto e rápido até os itens, guiando os oficiais do evento nas modalidades de arremesso.

A um ano das Olimpíadas, as obras de cinco das oito novas arenas esportivas permanentes já foram concluídas. Para realizar as 33 modalidades esportivas, a capital japonesa terá cinco instalações a mais do que houve no Rio. Além das feitas para a Olimpíada, a cidade usará 22 já existentes e dez temporárias -respectivamente, oito e quatro a mais que na Rio-2016.

Tops da Gazeta

Olimpíadas de 2020 terão medalhas produzidas com material recicladoOlimpíadas de 2020 terão medalhas produzidas com material reciclado
últimas notícias

Acervo

Olimpíadas de 2020 terão medalhas produzidas com material reciclado

O Comitê local coletou mais de 30 toneladas de ouro, 4000 de prata e 2700 de bronze provindas da reciclagem de celulares, câmeras digitais, jogos portáteis e laptops Por Folhapress De São Paulo

Produzidas a partir de material reciclável, as medalhas que serão entregues no Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 foram divulgado pelo Comitê Organizador local nesta quarta-feira (24), exatamente um ano antes do início da competição.

A Tóquio-2020 coletou mais de 30 toneladas de ouro, 4000 de prata e 2.700 de bronze provindas da reciclagem de mais de 6 milhões de celulares, bem como câmeras digitais, jogos portáteis e laptops com apoio de 1.300 instituições educacionais e 2.100 lojas de eletrônicos do país.

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, as medalhas confeccionadas pela Casa da Moeda brasileira também utilizaram material reciclável. Cerca de 30% de toda prata e bronze necessários à confecção vieram de reciclagem. O órgão também produziu as as premiações dos Jogos Panamericanos de 2007 e os Jogos Militares de 2011,

O modelo selecionado para os jogos de Tóquio foram escolhidos após uma competição mundial aberta tanto a designers profissionais como a estudantes. Mais de 400 projetos foram analisados.

Com 8,5 cm de diâmetro, a parte da frente mostra os anéis olímpicos e o logotipo da Tóquio-2020, a parte de trás da medalhas apresenta Nike, a deusa grega da vitória, no estádio Panathinaiko, em Atenas.

Segundo o comitê organizador, o desenho das cinco mil medalhas que serão entregues aos vencedores dos eventos esportivos representam a energia dos atletas e dos fãs de esporte, bem como a luta pela vitória no dia a dia.

Referência pelo uso de tecnologia, a Olimpíada de 2020 anunciou que usará um robô de apoio para transportar martelos, lanças e outro objetos utilizados por atletas nas provas. Por meio de inteligência artificial, ele é capaz de calcular o trajeto mais curto e rápido até os itens, guiando os oficiais do evento nas modalidades de arremesso.

A um ano das Olimpíadas, as obras de cinco das oito novas arenas esportivas permanentes já foram concluídas. Para realizar as 33 modalidades esportivas, a capital japonesa terá cinco instalações a mais do que houve no Rio. Além das feitas para a Olimpíada, a cidade usará 22 já existentes e dez temporárias -respectivamente, oito e quatro a mais que na Rio-2016.

Tops da Gazeta