últimas notícias
Cidade de Itapevi
Cidade de Itapevi
Foto: Reprodução Facebook

Veja os prefeitos reeleitos mais bem votados do estado de SP

Em 2020, Estado teve 241 prefeitos candidatos à reeleição; o top 10 dos reeleitos é liderado por Igor Soares, que venceu a disputa com 98% dos votos em Itapevi

No último domingo (15), cerca de 33 milhões de eleitores foram às urnas escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todo o estado de São Paulo. Com 645 municípios, a escolha ainda não foi definida em apenas 16 cidades, incluindo a Capital. No restante, a população já sabe quem a governará nos próximos quatro anos.

Igor Soares, do Podemos, foi o destaque do primeiro turno. Reeleito com 98% dos votos, em uma disputa com outros dois candidatos em Itapevi, ele é um dos 241 prefeitos do Estado que buscavam a reeleição, e o que recebeu o maior percentual de votos. “Esta vitória é uma construção que começou há quatro anos, montando uma equipe de profissionais e com um foco muito claro: mudar a qualidade da vida das pessoas. Foi desta forma que construímos a vitória, que não é só minha, é da nossa equipe, e de toda cidade de Itapevi”, disse o prefeito em entrevista à Gazeta.

Assim como outros prefeitos presentes no ranking dos mais bem votados, conforme levantamento da Gazeta, o investimento em educação e saúde estão entre as principais ações de Soares no primeiro mandato.

Para os próximos anos, a geração de emprego e renda e a mobilidade urbana estão entre as prioridades destacadas pelos prefeitos do Top 10. Confira abaixo, os dez prefeitos reeleitos mais bem votados do Estado em 2020 e saiba qual foi o foco do primeiro mandato de cada um e qual será a prioridade na nova administração:

Macaque in the trees
Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE) / Arte: Gazeta de S.Paulo

Igor Soares, do Podemos. Eleito com 98% dos votos, em Itapevi.

Na primeira administração focou em Educação e Saúde, com a implantação da Escola do Futuro, com educação em tempo integral, valorização dos profissionais da educação, criação do Centro de Hemodiálise, do Centro Integrado de Saúde, com mais de 25 especialidades, implantação do Resolve Fácil, que funciona nos moldes do Poupatempo, entrega de novas sedes para o SAMU, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, além da criação de uma secretaria em defesa dos animais.

Para os próximos anos, a meta é implantar mais seis escolas do Futuro, implantar a Creche do Futuro, entregar dois novos prontos-socorros e um infantil, além de reformar o Pronto-Socorro Central da cidade.

Dr. Cássio, PTB. Eleito com 92,10% dos votos em Porto Feliz.

Na primeira administração focou na saúde, criando uma nova UTI e reformando o hospital. Outro destaque foi a geração de empregos, com a chegada de 14 novas multinacionais. Para os próximos anos, espera concluir a canalização dos principais córregos, ampliar o tratamento de esgoto, construir um novo posto de saúde e uma escola para 700 estudantes na cidade.

Erani, PSDB. Eleito com 88,68% dos votos em Sebastianópolis do Sul.

O prefeito atribui a vitória expressiva à dedicação ao trabalho e ao atendimento à população. Nos últimos quatro anos, a administração priorizou a saúde e a educação, com o município ocupando o 1º lugar no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em 2019. Agora além de educação e saúde, o social e o lazer serão os focos da equipe.

Renata Sene, Republicanos. Eleita com 86,99% dos votos em Francisco Morato.

Única mulher na lista dos 10 prefeitos reeleitos com os maiores percentuais de voto. A prefeita diz ter focado na resolução de problemas crônicos do município. Para o segundo governo, a ideia é dar continuidade ao desenvolvimento da cidade, com avanços na mobilidade urbana e implantação do plano de segurança pública.

Danilo Joan, PSD. Eleito com 86,46% dos votos em Cajamar.

Na prefeitura desde abril de 2019, após uma eleição suplementar. Joan priorizou serviços como recapeamento asfáltico, obras de contenção de enchentes, além de saúde e educação. Agora, ele pretende ampliar os serviços, construindo novas unidades de saúde, escolas e creches.Gla

Saiba Mais:

Boulos promete cumprir mandato: 'Não sou tucano que abandona a prefeitura'

Bruno Covas: ‘Radicalismo ideológico não sabe fazer conta’

Pardini, PSDB. Eleito com 85,81% dos votos em Botucatu.

A habitação foi a prioridade do primeiro mandato do prefeito, com a construção 5 mil unidades habitacionais populares. Agora, ele espera concluir o que diz ser o maior sonho da cidade: a Represa do Rio Pardo, que garantirá o abastecimento de água pelos próximos 60 anos.

Rubens Furlan, PSDB. Eleito com 85,35% dos votos em Barueri.

A construção de três prontos-socorros, três CAPS, quatro unidades básicas de saúde, um centro de diagnósticos, um centro de especialidades e um centro de hemodiálise, além da informatização de toda a rede de saúde foram os destaques da primeira administração. Para o novo mandato, o foco será a educação. “Vamos revolucionar a educação de Barueri”, afirmou o prefeito.

Aldo, PSDB. Eleito com 85,29% dos votos em Cerquilho.

Este será o quinto mandato do prefeito, que buscou, nos últimos quatro anos entregar melhorias em diversos setores, como a ampliação do Calçadão Central, recuperação de piscinas públicas, conclusão de obras paradas e a chegada da primeira universidade da cidade. Agora, ele espera maior geração de emprego e renda com o novo Distrito Industrial, além de melhorias na mobilidade urbana.

, DEM. Eleito com 83,78% dos votos em Tupi Paulista.

A recuperação, reestruturação e reconstrução da cidade foi a prioridade do prefeito, que reformou escolas, construiu e revitalizou praças e realizou um programa de recapeamento, asfaltando todas as ruas do município. A partir do próximo ano, ele espera maior geração de emprego e renda, construir 120 casas populares e concretizar o construção de um centro de reciclagem de entulhos.

Ciro, PSD. Eleito com 82,71% dos votos em Avanhandava.

O equilíbrio entre receita e despesa foi a prioridade do prefeito nos últimos quatro anos. Para isso, explica, ele “enquadrou a folha de pagamento que chegava a 62%, quando a Lei de Responsabilidade Fiscal prevê que não pode ultrapassar 54%.” Agora, com as contas em dia, ele espera dar continuidade ao trabalho.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta