últimas notícias
Governo também vai abrir um novo crédito no valor de R$ 100 milhões destinados a empresários
Governo também vai abrir um novo crédito no valor de R$ 100 milhões destinados a empresários
Foto: Nair Bueno/DL

SP zera imposto do leite e prorroga suspensão de corte de gás e água

Pacote econômico foi divulgado pelo governo de SP nesta quarta; mais cedo, governador João Doria chegou a dizer que anunciaria novas restrições após recorde de mortes, mas nenhuma mudança foi anunciada

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (17) que vai zerar o imposto para o leite e reduzir o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da carne a partir do dia 1° abril, e será em caráter permanente.

Também foi anunciada a prorrogação por mais 30 dias da suspensão de corte de gás e água no estado. A medida venceria no dia 30 de março, mas foi estendida até o final do próximo mês.

Além disso, o governo também vai abrir um novo crédito no valor de R$ 100 milhões destinados a pequenos e microempresários dos setores mais afetados pela pandemia. Para os R$ 50 milhões em empréstimos concedidos pelo Banco Desenvolve-SP e destinados a bares e restaurantes, os juros serão de 1% ao mês, mais a taxa Selic, com carência de 12 meses e prazo de pagamento em até 60 meses. Também não será necessário apresentar Certidão Negativa de Débitos (CND). "Reconhecemos que esse é um setor profundamente afetado pela pandemia, afirmou o governador.

Os outros R$ 50 milhões em microcréditos terão foco nos setores de beleza, comércio, academias e eventos e serão oferecidos através do Banco do Povo e serão distribuídos para empréstimos de, no máximo, R$ 10 mil. Para esses casos, os juros variam de 0 a 0,35% ao mês, com carência de seis meses, prazo de pagamento para até 36 meses e também sem a obrigação de apresentar CND.

Vacinação antecipada

O governo de São Paulo antecipou para esta sexta-feira (19) o início da vacinação contra a Covid-19 de idosos acima de 72 a 74 anos em todo o estado.

Pela previsão inicial, a faixa-etária começaria a receber a primeira dose no dia 22 de março.

Na última segunda (15), idosos de 75 e 76 anos começaram a ser vacinados em todo o estado.

Situação 'dramática'

Mais cedo, Doria já havia alertado sobre o cenário "dramático" em que a pandemia se encontra, durante evento no Instituto Butantan. "Estamos diante de um quadro gravíssimo, dramático, não apenas em São Paulo, mas em todo o Brasil. São Paulo, com a orientação do Centro de Contingência da covid-19, adotará novas medidas a partir dessa decisão", declarou Doria.

Durante a coletiva, entretanto, nenhuma nova restrição foi anunciada. De acordo com Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, o principal motivo seria o de que o Estado ainda está no terceiro dia da fase emergencial, que começou na segunda-feira, e seria necessário mais tempo para ver quais "resultados efetivos" serão alcançados com as medidas implementadas.

Comentários

Tops da Gazeta