últimas notícias

PMs que disputarão as eleições apoiam Bolsonaro

Dos 66 policiais militares paulistas que pediram afastamento para concorrer, um terço é filiado ao partido do capitão reformado Da Reportagem De São Paulo

Dos 66 policiais militares paulistas que pediram afastamento da corporação para a disputa eleitoral deste ano, ao menos um terço apoia a candidatura do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência.

O deputado federal Major Olímpio (PSL), presidente da legenda em São Paulo e pré-candidato ao Senado, afirmou que, apesar de apenas 22 desses PMs terem se filiado ao seu partido, a maioria dos policiais já declarou apoio à candidatura de Bolsonaro.

“A esmagadora maioria, mais de 90% desses candidatos, estão comigo e com o Jair Bolsonaro, independentemente da legenda em que estão”, disse.

Além dos 22 PMs que pediram para se afastar da corporação para disputar a eleição pelo PSL, o presidente estadual do partido afirma que outros 25 policiais da reserva também estarão no pleito pela
sigla.

“Ao todo, contando os outros partidos, são cerca de 90 candidaturas de policiais da reserva. Ou seja, mais de 150 candidaturas só no estado de São Paulo, entre os da reserva e os da ativa”, afirmou major Olímpio.

Nem todos os pré-candidatos divulgaram o partido pelo qual vão concorrer, mas, além do PSL, há registro de candidaturas de policiais no PP, Patriotas e MDB.

Dos 66 PMs que pediram o afastamento, 54 são homens e 12 são mulheres. O nomes deles foram publicados no decorrer de julho no DOE (Diário Oficial do Estado).

Tops da Gazeta