últimas notícias

São Paulo registrou 145 casos de raiva em 2018

Segundo os dados do Ministério da Saúde, o Estado de São Paulo registra uma média de dois casos a cada três dias Por Estadão Conteúdo

Um novo caso de raiva animal foi confirmado nesta terça-feira em Votuporanga, interior de São Paulo. Exames de amostras detectaram a presença do vírus em um morcego coletado na zona norte da cidade. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, há 20 anos não eram registrada a circulação da raiva.

Incluindo os morcegos coletados que tinham o vírus, o Estado já registrou 145 casos da doença este ano, média de dois casos a cada três dias, conforme dados do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento.

A raiva preocupa porque não tem cura e pode ser transmitida para o homem por contato com animais infectados. A doença é evitável através da vacinação. No último dia 27, a raiva foi confirmada em um gato, em São José do Rio Preto, onde o vírus não circulava havia três décadas. O animal doente estava numa casa do bairro Rio Preto 1.

Em Votuporanga e Rio Preto, cães e gatos estão sendo vacinados para evitar que o vírus se alastre. Do total de casos registrados no Estado, 123 acometeram bovinos, caprinos e equinos. Em todo o ano passado, houve 196 casos e, em 2016, tinham sido 105 nesses rebanhos.

Antes do caso de Rio Preto, tinham sido registrados, este ano, apenas dois casos de raiva nesses animais. Em maio, a doença foi detectada em um cachorro, em Santa Fé do Sul e, em junho, houve a morte de um gato infectado em Piracicaba.

Tops da Gazeta