últimas notícias

Doria declara patrimônio de R$ 189 mi e recicla programas da prefeitura

Na prática, João Doria ficou mais pobre após sua passagem de um ano e cinco meses pela Prefeitura de São Paulo Por Folhapress

O candidato do PSDB ao governo estadual, João Doria (PSDB), declarou patrimônio de R$ 189 milhões ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e divulgou um plano de governo de 20 páginas com propostas vagas, recicladas de sua gestão na prefeitura.

Na prática, Doria ficou mais pobre após sua passagem de um ano e cinco meses pela Prefeitura de São Paulo. O total declarado é menor do que o de 2016 -na ocasião, o patrimônio de Doria representava R$ 180 milhões, o equivalente a R$ 193 milhões em valor atualizado pelo IPCA.

Na lista, o tucano traz duas casas, ações e R$ 439,7 mil em depósitos no exterior, entre outros bens.

O plano de governo mistura a continuidade de programas do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e a importação de programas criados por Doria na prefeitura da capital paulista.

Entre os programas que Doria pretende levar para o resto do estado está o Corujão da Saúde -que prevê a contratação de exames da iniciativa privada, com objetivo de diminuir a fila de espera.

Após declarar a fila zerada no início do programa, a demanda de exames voltou a crescer. Além disso, de acordo com o TCM (Tribunal de Contas do Município), o tucano não cumpriu promessa realizar exames em no máximo 60 dias -em maio do ano passado, a média era de 99,7 dias.

Ainda na saúde, o tucano prometeu dar um cartão aos pacientes, chamado Minha Saúde Digital. Ele havia feito promessa parecida na prefeitura, mas a sua própria gestão afirmou no fim do ano passado à Folha que a tendência era que os dados ficassem na nuvem, como já ocorria na administração anterior.

Doria também prometeu aumentar o número de vagas em creche e pré-escola, uma tarefa que geralmente cabe aos municípios. Como prefeito, ele não cumpriu a promessa de fazer 65 mil vagas até março. Ele criou 27.501 mil vagas em seus 15 meses de gestão.

Também no ensino, o tucano cita educação integral e profissionalizante como compromissos, mas não dá números e nem detalha as propostas.

Na área da segurança, o tucano frisa que manterá a política de Alckmin no Estado, que sofreu redução radical nas últimas décadas. Além disso, promete aumentar as vagas nas prisões, por meio de uma parceria público-privada.

Novamente, prometeu integração de sistemas, no caso do estado, na segurança, educação e saúde.
Doria ainda fez uma velha promessa tucana: a despoluição dos rios Tietê e Pinheiros.

"São Paulo, sob nossa gestão, chegará definitivamente ao Século XXI, pois temos esperança num futuro melhor, que se aproxima com expectativa de paz, felicidade, e prosperidade para todas as pessoas", afirma o plano de governo de Doria.

Tops da Gazeta