últimas notícias

TRE libera propaganda eleitoral que mostra mãe PM atirando em assaltante

Em maio, a policial militar Katia Sastre, candidata a deputada federal, reagiu a um assalto em frente a uma escola em Suzano, região metropolitana de São Paulo Por Folhapress De São Paulo

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) liberou na quarta-feira (19) a veiculação de propaganda eleitoral da PM Katia Sastre (PR), candidata a deputada federal, em que ela aparece atirando em um assaltante no Dia das Mães.

Em maio, Sastre reagiu a um assalto em frente a uma escola em Suzano, região metropolitana de São Paulo. Registradas por uma câmera posicionada na entrada da escola, as imagens foram usadas nesta terça no horário eleitoral com uma dublagem que reconstitui o momento do conflito. Depois da exibição, Sastre comenta a própria ação: "Atirei e atiraria de novo. Minha filha e outras crianças estavam na mira do bandido".

A peça foi questionada pelo PSOL e pelo PC do B. A representação, inicialmente, foi acatada pela Justiça Eleitoral, mas a campanha do PR recorreu. Se quiser, a legenda já pode voltar a exibir o vídeo na televisão. Um novo recurso poderá ser apreciado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Para o desembargador eleitoral Fábio Prieto de Souza, "com excelente técnica policial e coragem moral, segura na reação proporcional da legítima defesa, a candidata sacou de sua arma e desferiu tiros mortais no criminoso, preservando a vida de mulheres e crianças no local". Tratou-se, afirmou o juiz, de um "ato típico de preservação dos direitos humanos".

"O fato da candidata dizer que, nas mesmas condições, repetirá o ato de defesa dos direitos humanos das mulheres e das crianças, é proclamação de obediência ao estatuto de sua condição profissional", escreveu Souza.

Tops da Gazeta