Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Segunda, 08 Outubro 2018 12:07

PSDB cai pela metade na Assembleia de SP e PSL se torna principal bancada

Maior bancada na Casa, o PSDB caiu de 19 deputados estaduais para 8. O PSL é a maior força política na Alesp, com 15 deputados eleitos
Das 94 cadeiras, 56 serão ocupadas por novos. Apenas 38 dos 77 deputados que tentavam a reeleição conseguiram a vitória. É a maior renovação desde 1994 Das 94 cadeiras, 56 serão ocupadas por novos. Apenas 38 dos 77 deputados que tentavam a reeleição conseguiram a vitória. É a maior renovação desde 1994 Roberto Navarro/ALESP/Fotos Públicas
Por Folhapress
De São Paulo

Este domingo (7) marca o final de uma era na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo). Maior bancada na Casa, o PSDB caiu de 19 deputados estaduais para 8.

O PSL de Jair Bolsonaro e de Janaina Paschoal - a deputada estadual mais votada da história - não existia no parlamento paulista e agora é a maior força política, com 15 cadeiras.

É maior bancada partidária, seguida pelo PT, que elegeu 10 (considerando 98,29% das urnas apuradas). As cadeiras da Assembleia dependem do cálculo que leva em conta o total de votos recebidos por partidos e legendas.

Das 94 cadeiras, 56 serão ocupadas por novos. Apenas 38 dos 77 deputados que tentavam a reeleição conseguiram a vitória. É a maior renovação desde 1994.

Nada será como antes no equilíbrio de forças da Assembleia paulista, de tradição governista com as gestões do PSDB que administraram o estado nos últimos 24 anos.

O resultado das urnas coloca a base de João Doria (PSDB) em pé de igualdade com a de Márcio França (PSB) - eles estão no 2º turno.

Partidos da coligação do tucano (PSDB, PSD, DEM e PP) têm 27 cadeiras da Casa. A base de Márcio França, com 14 partidos, como PR, SD, PTB e PPS, emplacou 28 parlamentares paulistas.

Resta ver como ficará o PT, tradicionalmente na oposição, que perdeu espaço na Assembleia, mas ainda é a segunda maior bancada da Casa maior, inclusive, que a do PSDB.

A Assembleia é comandada, há década e meia, por PSDB, DEM e PT. Tradicionalmente formando as maiores bancadas, esses três partidos hoje controlam a administração da Casa e têm o poder de nomear servidores para cargos de confiança.

A ascensão dessas duas bancadas tem potencial para mudar a configuração da Casa e da relação com o Palácio dos Bandeirantes. A maior força, sempre alinhada com o Bandeirantes, é do PSDB, que ocupa a presidência do Legislativo. Agora o PSDB foi de 19 para apenas 8 deputados.

Neste ano, com a chegada do França, o número de deputados estaduais filiados ao PSB cresceu e o superou os parlamentares do DEM como terceira maior bancada.

O terceiro mais bem votado foi o deputado Carlos Giannnazi (PSOL), que chega à sua quarta legislatura.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado