últimas notícias

Defesa pede habeas corpus a empresário envolvido na troca de tiros entre policiais

O empresário é suspeito de ser dono da empresa de segurança contratada para fazer a escolta de um doleiro que acabou em tiroteio em Juiz de Fora Da Reportagem De São Paulo

A defesa do empresário envolvido na troca de tiros entre policiais paulistas e mineiros entrou nesta quarta-feira (24), na Justiça de Belo Horizonte, com pedido de habeas corpus liberatório para ele. J. da S.L.J. é suspeito de ser dono da empresa de segurança contratada para fazer a escolta de um doleiro que acabou em tiroteio em Juiz de Fora.

O empresário segue internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Monte Sinai. Conforme a defesa no tiroteio, o empresário foi ferido do abdômen e corre risco de vida. O empresário é acusado de ser o autor dos disparos que matou o policial civil mineiro. Ele teve prisão por homicídio confirmada em uma audiência de custódia e está acompanhamento no hospital pela Central de Escolta de Juiz de Fora (Ciesp).

A defesa alega que houve falta de fundamentação da prisão, já que o empresário é réu primário, reside em São Paulo e, como está em estado grave, não consegue se locomover. A transferência do empresário para um hospital particular em São Paulo, chegou a ser pedida, mas foi negada.

Investigação

Nesta terça-feira (23), o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) designou uma equipe para acompanhar a investigação do tiroteio. Até agora, a linha de investigação aponta que os agentes davam cobertura a uma transação possivelmente ilegal entre dois empresários.

Tops da Gazeta