últimas notícias

Após pedido de dois helicópteros, Doria afirma que usará carro no dia da posse

O governador eleito atribuiu a um excesso de precaução de sua equipe o pedido para que duas aeronaves fossem colocadas à sua disposição Por Folhapress De São Paulo

A assessoria do governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), informou que ele dispensará o uso de helicóptero para cumprir alguns de seus compromissos no dia da posse, em janeiro.

Ele atribuiu a um excesso de precaução de sua equipe o pedido para que duas aeronaves fossem colocadas à sua disposição.

Como a Folha de S.Paulo informou nesta quinta-feira (13), nas primeiras reuniões em que se discutiram os preparativos para a posse a assessoria do tucano pediu dois helicópteros para Doria e seu vice, Rodrigo Garcia (DEM), se deslocarem da Assembleia Legislativa para o Palácio dos Bandeirantes, e de lá para o Campo de Marte, onde pretendem pegar um jato para ir a Brasília acompanhar a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo a assessoria de Doria, ele e seu vice decidiram fazer de carro a maioria dos trajetos, usando um helicóptero apenas para o deslocamento até o aeroporto.

A assessoria do governador eleito diz que uma aeronave será suficiente para sua comitiva.

A assessoria do tucano, que nesta quarta (12) afirmara que os convites para a posse ainda não haviam sido entregues, corrigiu a informação nesta quinta, esclarecendo que eles já foram enviados.

*Por Ricardo Balthazar, da Folhapress

Tops da Gazeta