últimas notícias

Homem é perseguido e preso após matar mulher em motel

A vítima, de 39 anos, foi raptada; policiais rodoviários localizaram veículo do suspeito Por Estadão Conteúdo

Um homem foi preso, nesta quinta-feira (3) depois de raptar e assassinar uma mulher, em um motel de Jaguariúna, interior de São Paulo. O suspeito, E.M.J., de 43 anos, foi perseguido por mais de 20 km pela polícia após sair do motel e capotou o carro que dirigia em uma rodovia, no município de Estiva Gerbi. Aos policiais, ele teria confessado o assassinato. Conforme a Polícia Civil, o caso é tratado como de feminicídio.

A vítima, Q.A. de S.S., de 39 anos, trabalhava em uma padaria de Pedreira, na mesma região, e teria entrado no trabalho às 5 da manhã. Funcionários que chegaram depois estranharam a ausência dela e verificaram as câmeras de vigilância instaladas no local. As imagens mostraram quando o suspeito colocou a vítima à força em um automóvel Onix de cor branca. A Polícia Militar foi notificada de um possível sequestro relâmpago e iniciou um cerco na região.

Policiais rodoviários localizaram o veículo na rodovia Adhemar de Barros (SP-340), sentido Mogi Guaçu. O motorista não obedeceu ao sinal de parada e acelerou, dando início à perseguição. O carro entrou na cidade de Mogi e passou a ser perseguido também pela PM local. Na fuga, o suspeito passou por vários bairros e seguiu por uma vicinal em direção a Estiva Gerbi. Nessa cidade, ele entrou em alta velocidade na rodovia José Lanzi (SP-179), mas perdeu o controle do carro. Após passar sobre a mureta, o veículo capotou e atravessou a outra pista, indo parar em uma cerca.

Ferido, o suspeito foi levado a um hospital e contou aos policiais que havia matado a mulher. O corpo da mulher foi encontrado em um quarto do motel Oásis, em Jaguariúna.

Tops da Gazeta